EUA prometem agressividade por êxito da Rodada de Doha

0
518

Casa Branca prometeu nesta segunda-feira um esforço agressivo para alcançar um acordo que derrube as barreiras comerciais globais por meio da Rodada de Doha de negociações.

“Um regime de comércio internacional livre e aberto é vital para uma economia estável e em crescimento, tanto em nosso país como em todo o mundo”, afirma um relatório anual sobre a economia norte-americana preparado pelo Conselho de Assessores Econômicos da Casa Branca.

“Os Estados Unidos continuarão a trabalhar agressivamente em busca da liberalização multilateral do comércio por meio das negociações da Agenda Doha de Desenvolvimento, da Organização Mundial do Comércio”, consta no relatório.

Em um comunicado de introdução ao relatório, o presidente George W. Bush fez um apelo para que o Congresso renove sua autoridade de promoção comercial.

O dispositivo, necessário para que a administração Bush conclua a Rodada de Doha e outros possíveis acordos comerciais, vence no dia 1o de julho. Ele também é chamado de “fast track” (via rápida) porque dá aos acordos comerciais um trâmite acelerado no Congresso.

A nova legislatura, comandada pelos oposicionistas democratas, deve pressionar por exigências trabalhistas e ambientais mais fortes nos acordos comerciais e podem tentar agregar essas demandas junto ao fast track.

PRODUTIVIDADE

Segundo o relatório governamental, o panorama econômico é positivo, com um crescimento moderado do emprego, uma inflação relativamente controlada e estável, e forte crescimento na produtividade.

“O crescimento da produtividade é projetado para uma média de 2,6 por cento ao ano durante o período de projeção orçamentária –semelhante à média anual da última década”, afirma o relatório.

A produtividade cresceu 2,1 por cento em 2006, continuando uma desaceleração de quatro anos, segundo dados governamentais recentes.