Ex-sheriff de Broward condenado a um ano e um dia de prisão

0
534

Ken Jenne vai cumprir sentença por fraude e evasão de renda

“Eu sei que o que fiz é errado e espero que algum dia possa ser perdoado pela comunidade e pela minha família”. Com estas palavras, o antigo sheriff do Condado de Broward Ken Jenne resumiu o seu estado de espírito, ao ser levado diante de um júri federal por fraude e evasão de renda. Mesmo arrependido, o ex-todo-poderoso da polícia foi condenado a um ano e um dia de detenção e deve cumprir o seu termo em uma prisão de segurança mínima da Flórida – em Miami ou Marianna.
Segundo pessoas ligadas à família, Jenne, de 60 anos, esperava obter a condicional em função da sua folha corrida junto ao serviço público, mas o juiz William P. Dimitrouleas foi taxativo: “Este é um dia triste para Broward, mas acredito que Jenne pode se redimir de seus atos no futuro”, disse o magistrado. O advogado do réu, David Bogenschutz, até agradeceu a atitude do juiz: se ele fosse condenado a um ano de prisão teria que cumprir a pena em sua totalidade, mas a sentença foi de um ano e um dia, o que permite a redução da pena em 15% em caso de bom comportamento.
Ken Jenne decidiu deixou o cargo de sheriff no início de setembro, pressionado por investigações conclusivas de sonegação de impostos. A renúncia e confissão de que realmente foi culpado dos crimes puderam livrá-lo de outras acusações ainda mais graves – como lavagem de dinheiro e corrupção – e poderiam deixá-lo até dois anos atrás das grades. Ele estava naquela posição desde janeiro de 1998 e era responsável pelo policiamento de 14 cidades e por um orçamento anual de 696 milhões de dólares. No entanto, uma série de reportagens publicadas nos jornais do sul da Flórida, a partir de 2005, começou a desmoronar a imagem de Jenne.