Expansão do programa de mortgage é limitada

0
538

Programa pode ajudar proprietários que encontram dificuldades para pagar as mensalidades

A expansão de um programa do governo federal de refinanciamento de mortgage pode reduzir os pagamentos mensais de até um milhão de proprietários, mas os analistas dizem que a abrangência modesta do plano provavelmente pouco fará para ajudar o mercado imobiliário ou para ajudar a economia como um todo.
O esforço, feito em conjunto com os acordos voluntários do setor de financiamento imobiliário para permitir que as pessoas refinanciem seus imóveis que perderam o valor, reflete uma nova ênfase da Casa Branca nas medidas econômicas que não requerem a intervenção do Congresso, dividido em dissensões partidárias.

Isto também mantém a escolha do presidente Barack Obama em se concentrar na redução dos pagamentos mensais e não nas quantias que os tomadores de empréstimo devem, uma opção que um crescente número de economistas considera necessária para resolver o problema.

O anúncio feito esta semana é uma tentativa para reviver um programa que ficou bem aquém das expectativas desde seu lançamento em 2009. Sob o programa, as companhias de mortgage que pertencem ao governo, Fannie Mae e Freddie Mac, financiarão novos empréstimos para quase um milhão de tomadores de empréstimo que não se qualificariam para os empréstimos tradicionais por causa do declínio dos valores de suas casas.

Mas o programa aplica-se somente aos empréstimos feitos pela Fannie Mae e pela Freddie Mac antes de 31 de maio de 2009. Isto não reduz a quantia que os emprestadores devem. E somente os emprestadores com menos de 20 por cento de equity em seus imóveis estão elegíveis; aqueles com mais equity devem procurar um refinanciamento através dos canais normais e mais caros, embora o governo esteja considerando fazer algumas mudanças, como reduzir taxas, para estes tomadores de empréstimo.

Os técnicos do governo disseram que isto pode reduzir a média anual de pagamentos dos tomadores de empréstimo em cerca de $2,500. Este valor multiplicado por um milhão de mutuários significa cerca de $2.5 bilhões disponíveis para serem gastos em outras despesas.

Mas o impacto na verdade será menor, porque, mesmo que o programa alcance sua meta, os mutuários provavelmente não gastarão todas suas economias e porque parte deste dinheiro virá de proprietários que mantêm os empréstimos como investimento.