Falcões do governo Bush retornam ao ninho, diz “NYT”

0
524

Uma matéria do jornal “The New York Times” afirma nesta quarta-feira que um dos últimos partidários da linha-dura no governo americano deixou a equipe “silenciosamente”, indicando que “os falcões `que rodeavam o presidente americano, George W. Bush` estão retornando ao ninho”.

Robert Joseph, um dos responsáveis pela formulação da política nuclear de Washington, abandonou a subsecretaria de Estado em protesto ao acordo fechado pela Casa Branca com o governo de Pyongyang.

“Ele está entre os últimos falcões a apagar as luzes e deixar o governo, que muitos conservadores dizem ter perdido a clareza de missão”, afirma a matéria.

“A partida de Joseph e de outros (partidários da linha-dura) foi bem recebida por colegas, que acreditam que os falcões do governo bloquearam oportunidades para acordos negociados.”

O “NYT” explica que a atual equipe “está tão imiscuída no Iraque que não tem tempo nem apetite para a agenda de refazer o mundo, dominante no primeiro governo”.

Entre outros linha-dura que saíram antes de Joseph estão seu predecessor, John Bolton; Donald Rumsfeld (ex-secretário de Defesa); Paul Wolfowitz, Stephen Cambone e Douglas Feith (ex-vices da Defesa); e o chefe da equipe do vice-presidente Dick Cheney, Lewis Libby.

Da longa lista, Cheney é o último e “mais proeminente `falcão` do governo”, diz o “NYT”. Mas suas declarações “são muito mais contidas agora que antes da Guerra do Iraque”.