Família de brasileira morta na I-95 aumenta recompensa por informações

0
760

Suspeito do caso é Jose Arturo Palomino, que está há quase 80 dias foragido da polícia

A família da mineira Cristina Pokrajac – que morreu atropelada, em fevereiro, pela imprudência de um motorista na rodovia I-95 – aumentou a recompensa para quem puder fornecer informações sobre o paradeiro de Jose Arturo Palomino, o principal suspeito no caso. A brasileira foi atingida na faixa de emergência por um Mitsubishi Eclipse ano 96, dirigido por Palomino, que fugiu do local sem prestar socorro. Até hoje, passados quase 80 dias da ocorrência, o rapaz de 24 anos ainda não foi encontrado pela polícia, para esclarecer as circunstâncias do acidente.
Além da recompensa de mil dólares oferecida pelo Broward Crime Stoppers, parentes e amigos de Cristina estão ofertando outros mil dólares a quem puder indicar o paradeiro de Palomino. “Qualquer informação pode ajudar”, afirmou a sogra de Cristina, Maria de Lourdes Klein. O telefone para contato é (954) 493-8477.
Outro caso no Broward Crime Stoppers envolvendo brasileiro é o de Davydson Soares: ele está sendo procurado pela polícia por ter provocado a morte de uma pessoa, quando trafegava, embriagado, na contramão na I-95. No dia do acidente, não houve qualquer acusação formal na Justiça, mas agora ele pode responder a pelo menos dois crimes. Policiais da Flórida estão em contato com membros da comunidade brasileira para confirmar se Davydson realmente voltou para o Brasil. A recompensa por informações sobre Davydson é de mil dólares e a vítima fatal neste caso foi a nicaraguense Aracely Mendoza.