Fed reduz juros para estimular consumo

0
958

Taxa básica caiu para um patamar entre zero e 0,25% ao ano, o menor nível já registrado

O Federal Reserve, o Banco Central americano, reduziu sua taxa básica de juros de 1% ao ano para entre zero e 0,25%, o mais baixo patamar já registrado desde que os dados sobre a taxa começaram a ser compilados, em 1954. O corte foi maior do que o esperado por muitos economistas, que previam uma redução de meio ponto percentual, e reflete a preocupação da autoridade monetária americana com a possibilidade de um prolongado período de dificuldades econômicas nos Estados Unidos.

A taxa é cobrada pelos bancos quando realizam empréstimos uns aos outros, usando reservas que têm guardadas em um banco distrital do Fed. Reduzindo esses juros, o Banco Central americano procura incentivar esses empréstimos, o que aumentaria a liquidez no mercado e, consequentemente, daria impulso à economia. O Fed vem cortando os juros desde agosto, quando ela estava fixada em 5,75% e pretende manter a taxa em patamares baixos “por algum tempo”, devido às condições econômicas.

O Índice de Preços ao Consumidor dos Estados Unidos, um dos principais indicadores da inflação no país, recuou 1,7% em novembro – a maior queda já registrada desde que o indicador começou a ser divulgado, em 1947. A deflação do mês passado sucede o recuo de 1% registrado em outubro, de acordo com dados do Departamento do Trabalho americano, responsável por divulgar o índice.