Fotógrafo brasileiro ganha prêmio internacional

0
766

Gaúcho Ricardo Teles ganhou o cobiçado Sony Awards com fotos mostrando a realidade brasileira

Joselina Reis

Ricardo Teles

O Brasil tem muita história para contar. Seus habitantes e suas dificuldades foram transformados em roteiro fotográfico pelo premiado fotógrafo Ricardo Teles. Foram três meses acompanhando o escoamento da safra de soja entre o Centro-Oeste e os portos. A vida perigosa dos caminhoneiros nas estradas do Brasil ganhou cores pelas lentes de Teles e deram a ele o primeiro lugar no prestigiado World Photography Organization (WPO) – Sony Awards 2014. “A emoção de ter sido selecionado como finalista e posteriormente premiado é indescritível. Esse prêmio tem um alcance muito grande. Dei entrevistas para veículos como a CNN e BBC”, lembra o brasileiro, que nasceu em Porto Alegre.

Teles começou na profissão por acaso, quando um primo lhe presenteou com uma câmera e um laboratório fotográfico que já não lhe servia mais. A partir deste momento comecou a fotografar sem parar, primeiro captando tudo o que podia, depois começou a escolher os temas. “A condição humana e contar histórias são minha maior inspiração”, lembra ele que trabalha como freelance para empresas de agronegócios, mas antes passou por jornais e revistas.

O investimento no hobby virou profissão que já foi premiada por várias vezes. Ricardo publicou dois livros corporativos de apoio ao terceiro setor como Cardápio de Soluções (2001), e Inclusão Digital (2000) . Além disso, ele também é o autor de livros de fotografia – Saga – Retrato das Colônias Alemãs no Brasil (editora Terra Virgem, 1997) e Terras de Preto – Histórias de nove comunidades negras rurais do Brasil (editora A Books, 2002). O primeiro título recebeu o Prêmio Martius Staden, devido a sua relevância cultural e ao fomento nos laços culturais entre o Brasil e Alemanha (1999) e o segundo foi vencedor do Grande Prêmio Ayrton Senna de Jornalismo (2003).

Como fotografar é sua paixão e o reconhecimento lhe dá ainda mais ânimo para continuar, Ricardo já prepare seus próximos projetos. A foto premiada no Sony Awards é parte do projeto “Transbrasilianas”, que vai mostrar o lado humano nas rodovias do país. Além desse trabalho, Teles desenvolve paralelamente um projeto na África chamado “O Lado de Lá” que está parcialmente pronto e, ainda, um ensaio chamado “Encantados” que é na verdade uma homenagem à cultura afro-brasileira.

Mas para chegar aonde chegou o caminho de um fotografo independente tem suas dificuldades. “Viver de fotografia em qualquer lugar do mundo nos dias de hoje não é fácil. Tenho uma companheira que trabalha em outra área e dois filhos. Hoje as coisas já estão melhores, mas passamos por muitas dificuldades também”, conta ele que dá um conselho aos jovens que querem se aventurar na profissão. “Meu conselho é: tem que ter paixão e boas idéias”.