Fraude milionária contra o Medicare

0
701

Não é só no Brasil que os golpistas arrancam pagamentos ilícitos do INSS. Nos EUA têm se avolumado escândalos desse tipo, superfaturamento de serviços médicos pagos pelo Medicare, o equivalente à nossa previdência social.
É o caso da American Therapeutic Corp (ATC), uma rede de sete clínicas para tratamento de pacientes com problemas de saúde mental, em Miami e Orlando, cujos donos eram Lawrence Duran (49 anos) e sua noiva Marianella Valera (40).

Os dois montaram uma quadrilha para roubar o Medicare, que tinha desde psiquiatras até ‘corretores’, que saíam para buscar novos paciente em troca de comissões. Além de uma empresa de lobby em Washington, os dois chegaram ao cúmulo de dar ‘consultoria’ remunerada a outras empresas de prestação de serviços médicos sobre como fraudar o Medicare.

Segundo o FBI, a quadrilha deu um rombo de 205 milhões de dólares nos últimos nove anos. Nesta quarta-feira, os dois vestidos com o macacão de presidiários compareceram diante de um juiz em Miami e se confessaram culpados. A expectativa é que peguem uns 50 anos de cadeia.

Lawrence e Marianella viviam em um apartamento de luxo em frente ao mar de Miami, dirigiam carros de luxo e passeavam de iate pelas águas da Baía de Biscayne.