Fundação Icla da Silva promove campanha no consulado em Miami

0
471

Ação materializa-se no registro de 84 possíveis doadores de medula óssea

Joel Stewart

Graças ao apoio do embaixador Hélio Vitor Ramos Filho e sua equipe, a Fundação Icla da Silva realizou mais uma campanha no Consulado Geral do Brasil em Miami, com o objetivo de registrar possíveis doadores de medula óssea. De 31 de julho a 3 de agosto, o representante da Fundação, Roosevelt Ramos da Silva, esteve junto à comunidade que compareceu àquela repartição consular, explicando a importância da causa. O resultado foi positivo e, nos quatro dias de ação, 84 brasileiros foram adicionados ao Be The Match, o registro mundial de doadores.

Há dezenas de brasileiros, na maioria crianças e adolescentes, sofrendo de leucemia, linfoma e outros tipos de câncer no sangue. Para muitos destes pacientes, a única esperança está no transplante de medula óssea (células de sangue) por um doador compatível e é nesse particular que os nossos conterrâneos podem fazer a diferença: é mais fácil encontrar um doador compatível dentro da mesma raça.
Ciente da importância do trabalho que a Fundação Icla da Silva realiza há 20 anos, o embaixador Hélio Vitor Ramos Filho autorizou a presença de um recrutador no consulado para atingir um número maior de brasileiros. “Organizamos campanhas em vários pontos da comunidade, desde igrejas e associações até restaurantes e eventos. E o consulado é uma excelente oportunidade de encontrar brasileiros”, explicou Roosevelt, que ficou surpreso com os números da jornada. “Não esperava muito, pois estamos numa época de férias de verão e o movimento é pequeno”, justificou.

Ao incluir mais brasileiros no Be The Match, a fundação “através dos potenciais doadores” amplia a esperança de pacientes como Melissa, por exemplo, uma menina de seis anos de idade que necessita urgentemente de um transplante e aguarda alguém compatível.

Vale lembrar que qualquer pessoa entre 18 e 60 anos pode registrar-se. Para tanto, basta preencher um formulário com informações pessoais e passar quatro cotonetes na bochecha. A saliva é suficiente para determinar se você é um doador em potencial. Em caso de compatibilidade, o doador será chamado para novos testes em um laboratório perto de sua casa e, com os avanços da medicina, quase 80% das doações são feitas hoje através de um processo semelhante à doação de sangue fácil, seguro e gratuito.

Não deixe passar a oportunidade de, quem sabe, salvar uma vida. Faça a diferença. Para mais informações ou para saber sobre futuras campanhas da Fundação, acesse o site www.icla.org ou ligue para os telefones (646) 385-0671 e (407) 276-4860.