Galopando na Flórida: O turfe perde uma estrela

0
669

Eduardo Garcia

Loyd Gentry, que treinou craques como Graustark, Kauai King, e Proud Clarion, morreu dia primeiro de julho em Lexington de insuficiência cardíaca. Ele tinha 87 anos e morou em Lexington e em Stuart, na Flórida.

Nascido em Covington, Kentucky, Gentry ganhou o apelido de Boo quando criança, porque andava pendurado nas calças de seu pai e do seu tio Gentry Olin. Ele cresceu em Versailles, Indiana, na fazenda de sua avó, frequentava a escola durante os meses de inverno e no verão ia com seus pais ao hipódromo. Entrou para as corridas de cavalos naturalmente. Seu pai foi jóquei e montou duas vezes no Derby de Kentucky e, posteriormente, foi treinador líder da América do Norte em 1929. Seu tio Olin administrou a fazenda Coronel ER Bradley.
Durante sua gestão criaram 188 ganhadores de Stakes, 20 campeões e nove ganhadores clássicos, incluindo seis ganhadores do Kentucky Derby.

A carreira de Loyd Gentry como treinador abrangeu seis décadas e sempre esteve ligada a alguns dos nomes mais prestigiados das corridas e dos estábulos. Na década de 1950, foi treinador dos cavalos do capitão Harry F. Guggenheim. Essa etapa foi preenchida com sucesso. Em 1955, em apenas nove dias Gentry conquistou o Blue Grass Stakes em Keeneland com Racing Fool, os Stakes de teste para o Derby com Flying Fury, o Kentucky Oaks com Lalun, e terminou em quarto lugar no Derby de Kentucky com Racing Fool. Ou seja, feitos difíceis de serem igualados mesmo nos dias de hoje apesar de todos os avanços tecnológicos.

Em 1960, Gentry ganhou o Matron Stakes em Nova York e o Princess Pat Stakes em Chicago com Rose Bower. Ele correu três potrancas no Kentucky Oaks, vencendo com Lalun em 1955 e com Hail to Patsy em 1969, e terminando em segundo em 1971 com Himalaya. Ele treinou Umbrella Fella que ganhou quatro Stakes em 1964. Gentry também treinou Dinner Partner, que foi uma das éguas mais importantes da sua geração.

Gentry foi treinador de cavalos para nomes como John A. Bell III, Combs Leslie II, John Haynes, John W. Galbreath, L. Louis Haggin II, D. John Hertz, Ford Mike, Wilson Ralph, e S. George Humphrey. Ele treinou Kauai King a partir dos dois anos antes de treinar exclusivo para Galbreath e passar Kauai King a seu amigo, Henry Forrest. Kauai King ganhou em 1966 o Kentucky Derby e o Preakness.

No ano seguinte, Gentry enviou Proud Clarion para vencer o Kentucky Derby sobre o favorito Damascus, que terminou em terceiro lugar.
Talvez o melhor e mais conhecido cavalo treinado por Gentry tenha sido Graustark, que encerrou sua campanha invicto. Graustark, de propriedade de Galbreath, tornou-se um reprodutor bem-sucedido.

Até sua morte, Gentry continuou a treinar cavalos de raça em Kentucky.

Gentry serviu na Guarda Costeira dos EUA durante a Segunda Guerra Mundial e obteve sua licença de treinador quando a guerra terminou. Seu primeiro vencedor foi um potro chamado Big Head em Tijuana, no México, em 1946. Berço, aliás, de muitos profissionais de sucesso nos EUA.

Gentry sobreviveu à morte de sua primeira esposa, Katherine Clark Gentry, e de seu filho, Loyd III. Deixou sua esposa, Diane M. Curry, seus primos Gentry Tom, Gentry Olin, Kathleen Spears, Daniel Eberhardt, e Anne Eberhardt Keogh, diretora de efeitos visuais da revista The Blood-Horse.

Esta coluna tem o patrocínio de Cheap Repo

Auto Sales (954-956-8000). Para anunciar aqui: eidsolutions@yahoo.com