Gasto de brasileiro no exterior bate recorde no mês de julho

0
696

Segundo Banco Central, a despesa no exterior somou $2,41 bilhões

DA REDAÇÃO COM G1

GEORGE SKENE
Gasto de brasileiro no exterior bate recorde no mês de julho

Em julho deste ano, tradicional mês de férias escolares, os gastos de brasileiros no exterior bateram recorde histórico para todos os meses, segundo números divulgados pelo Banco Central na última semana.

Os dados mostram que os brasileiros não deixaram de fazer compras lá fora mesmo com a realização da Copa do Mundo no Brasil. No mês passado, as despesas no exterior somaram $2,41 bilhões. Até o momento, o maior valor gasto no exterior havia sido em abril deste ano ($2,34 bilhões). O BC começou a divulgar dados do tipo em 1947.

Os gastos no exterior bateram recorde histórico apesar da alta da moeda norte-americana. Em abril deste ano, recorde anterior, o dólar estava cotado ao redor de R$ 2,22. No mês passado, a cotação avançou 2,71%, terminando o mês R$ 2,26.

O dólar mais alto encarece as passagens e os hotéis cotados em moeda estrangeira, além dos produtos comprados lá fora. Outros fatores que impulsionam as despesas de brasileiros no exterior são o aumento da renda no Brasil e os preços mais baratos de produtos em outros países.

Acumulado do ano
Segundo os números do BC, as despesas no exterior também bateram recorde nos sete primeiros meses deste ano, quando somaram $14,9 bilhões. O recorde anterior foi registrado no mesmo período de 2013, quando os gastos de brasileiros lá fora somaram $14,4 bilhões.

No acumulado deste ano, o dólar também ficou mais caro do que nos sete primeiros meses de 2013, o que não impediu o registro de um novo recorde de gastos lá fora. A moeda norte-americana iniciou o ano de 2013 em R$ 2,04, passando para cerca de R$ 1,98 em fevereiro e março, e avançando um pouco para R$ 2 em abril do ano passado. Somente em junho subiu um pouco mais, atingindo R$ 2,13 e avançando para R$ 2,21 no fim daquele mês. Em julho, oscilou ao redor de R$ 2,24.

Em 2014, porém, o dólar já estava muito mais caro. A cotação começou este ano em R$ 2,39 e oscilou ao redor deste patamar até março, quando caiu para R$ 2,32. Somente em abril de 2014, atingiu R$ 2,22 e ficou ao redor desta cotação (com altas e baixas pontuais) até o fim do primeiro semestre. Em julho deste ano, a cotação ficou ao redor de R$ 2,21.

A cobrança de 6.38% sobre operações nos cartões de crédito e débito também não impediram os brasileiros de gastarem foram do Brasil.