Gigante brasileira do setor de alimentos quer comprar empresa americana

0
1160

Oferta do grupo JBS foi de 6 bilhões de dólares e chamou a atenção do mercado americano

Wesley Batista, ex-açougueiro e CEO da JBSDA REDAÇÃO COM FORBES – A empresa americana “Hilshire Brands” está prestes a integrar o grupo JBS, gigante brasileiro do setor de alimentos, dono da Friboi, Seara, Doriana, entre outras marcas. A Pilgrim’s Pride Corp, subsidiária da JBS, fez uma oferta de $6,4 bilhões pela empresa num leilão na terça-feira (27).

A JBS informou que a Hillshire Brands é uma das líderes no mercado norte-americano de alimentos preparados à base de carnes, com uma receita anual de aproximadamente $4 bilhões de dólares, com sede em Chicago e cerca de 9 mil funcionários.
A companhia tem no portfólio marcas como Jimmy Dean, Ball Park, Hillshire Farms, State Fair, Sara Lee, Aidells, Gallo Salame, entre outras.
O valor oferecido pela Pilgrim’s foi de 45 dólares por ação, o que representaria um prêmio de 25% sobre o preço médio dos papéis da Hillshire Brands negociados após o anúncio da aquisição da Pinnacle pela Hillshire.

“A oferta da Pilgrim’s para a aquisição da Hillshire está alinhada com a estratégia global da JBS de reforçar sua presença no segmento de produtos de valor agregado. Esta aquisição amplia o caminho de expansão das margens da JBS”, disse a companhia em comunicado.
Na avaliação de analistas, a compra da Hillshire Brands é mais um passo agressivo para o grupo. Isso porque o valor da operação representa um múltiplo de 12,5 vezes o lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda) da Hillshire. O valor embute um prêmio de mais de 20% sobre o valor das ações do negócio no mercado financeiro americano.

No Brasil, em linha com sua estratégia de ampliar participação em segmentos de maior valor agregado, a JBS adquiriu no ano passado a Seara Foods, atualmente incluída na divisão JBS Foods de alimentos processados.

Cowboy brasileiro na Forbes
O valor da oferta e o tamanho da empresa chamaram a atenção da revista americana Forbes para o executivo da empresa, Wesley Mendonça Batista, que começou como açougueiro em Goiás e hoje lidera um império. Segundo a Forbes “a empresa é apenas a maior processadora de carne do mundo. Liderada por Batista, o cowboy do centro-oeste brasileiro. Ele conseguiu levar a empresa para os EUA, comprou a Orgulho e a rival Bertin Peregrino em setembro de 2009, e fez a JBS maior do que a americana Tyson Foods”, afirma a reportagem.

O CEO da JBS passa a maior parte de seu tempo viajando, principalmente em todo os EUA, Austrália e Brasil. Ele visita as instalações de processamento de carne de lá, embora passe a maior parte do seu tempo em reunião com clientes, parceiros e investidores. Dez anos atrás, ele nunca teria pensado que sua empresa familiar estaria nos EUA. “Você alcança um objetivo e, então, você está pronto para aquela nova realidade. A partir daí, está pronto para uma nova realidade”, disse à Forbes. “Um passo de cada vez.”

A JBS Foods é a mais nova unidade de negócios do grupo, criada após a compra da Seara junto à Marfrig, em junho do ano passado, e tem marcas como Fiesta, Doriana, Rezende, LeBon e Frangosul, além da própria Seara. A unidade também engloba as operações da JBS Aves.