Governador do Alabama assina lei de imigração rigorosa

0
405

Robert Bentley assinou o projeto de lei enviado pelo Legislativo e criticou a falta de visão dos legisladores que se negam a abrandar a lei estadual

Apenas um dia depois de uma sessão especial e pressionando o Legislativo do Alabama a promover mais mudanças na lei imigratória do estado do que aquelas pouco significativas que foram aprovadas, o governador Robert Bentley assinou um projeto de lei rigoroso, transformando-o em lei na última sexta-feira (18).

A decisão do governador foi talvez a mais rápida reversão ocorrida nas últimas semanas quando políticos em Montgomery, a capital do estado, debatiam a necessidade de serem feitas modificações na lei imigratória do Alabama, considerada a mais rigorosa do gênero no país.

O Legislativo parecia ansioso poucas semanas atrás em aprovar um projeto de lei que faria uma série de mudanças em relação à lei original para atender as queixas de grupos empresariais, policiais locais e residentes legais do Alabama.

Mas, nos últimos dias da sessão, outra versão do projeto de lei ganhou força, uma que preservava muito do conteúdo da lei original e acrescentava alguns itens controversos, como um que exigia que o estado publicasse os nomes de todos imigrantes ilegais que comparecessem na corte pela violação de uma lei estadual.

Depois de o projeto de lei ser aprovado, o governador Bentley acrescentou a lei de imigração à lista de tópicos que os legisladores estavam considerando durante uma sessão especial que começou na quinta-feira passada (17). Negando-se a assinar o projeto de lei aprovado, Bentley recomendou especificalmente que eles revisassem o novo item referente aos imigrantes ilegais na corte e um item da lei original, atualmente barrado por uma corte federal, que exige das escolas verificar o status imigratório dos estudantes que serão matriculados.

Os legisladores imediatamente responderam apresentando projetos de lei quase idênticos àquele aprovado um dia antes, só que agora exigindo que o estado publicasse as fotografias dos imigrantes na corte além de divulgar seus nomes.

Dizendo que ainda tem preocupações em relação à lei, o governador Bentley teve de capitular e reconheceu que “o Legislativo não teve a sensibilidade para realizar mais revisões desta vez” .