Governo lança novas medidas para impulsionar economia dos EUA

0
602

Entre as resoluções anunciadas por Obama está a desburocratização no setor empresarial

O último ato do presidente Barack Obama em favor das empresas americanas teve dois objetivos claros: o primeiro deles, e mais óbvio, é fomentar a economia do país, desburocratizando a legislação que rege o setor e gerando mais empregos. O segundo intento, mais sutil, foi melhorar a relação do governo com a comunidade empresarial e deixar claro as intenções da Casa Branca quanto à sua política de impostos.

Obama assinou um despacho determinando às agências federais que reavaliem regras que geram encargos e responsabilidades excessivas sobre as empresas. O presidente deixou claro que as novas regras devem dissipar as dúvidas em relação às atividades do mercado, garantindo um equilíbrio entre a proteção da população e a promoção do crescimento econômico. A Casa Branca espera que as medidas animem as empresas a contratar mais e mais mão-de-obra.

Assessores de Obama têm insistido para que a atual administração seja mais afável com o setor privado. Prova disso foi o encontro entre o presidente com os diretores de grandes companhias, que durou mais de cinco horas. Além disso, uma dos novos membros da equipe do governo é William Daley, um executivo de mercado, que assumiu o cargo há poucas semanas.

E o namoro não para por aí: em fevereiro Obama dará uma palestra na Câmara de Comércio, grupo que lutou contra a nova regulação do setor financeiro, aprovada no ano passado, mas ainda não opinaram sobre a proposta de revisão do marco regulatório. Eia uma boa oportunidade para o presidente apresentar seu ponto de vista sobre o assunto.