Hugo Chavez fecha rede de TV e provoca revolta no povo

0
1528

Da redação
Mais uma medida arbitrária do presidente venezuelano Hugo Chavez provocou a revolta dos venezuelanos, que ocuparam as ruas do país em protesto. Alegando que a RCTV representava uma ameaça ao seu governo, Chavez negou a renovação da concessão da emissora e tirou do ar a mais antiga e respeitada emissora privada da Venezuela.
A RCTV foi tirada do ar na noite de ontem, domingo. Em seguida uma logomarca da TV estatal TEVES entrou no ar, exibindo um pronunciamento de Hugo Chavez argumentando que a RCTV “se tornou uma ameaça ao país” e por isso se sentiu com “a responsabilidade” de tirá-la do ar.
Logo após o fechamento, atos de protestos e a favor do fechamento tomaram as ruas de Caracas. Funcionários se abraçavam, choravam e gritavam por “Liberdade!”. Na emissora, as últimas palavras transmitidas foram de conforto. “Vida longa para a Venezuela. Nós vamos voltar em breve”, afirmou um dosm apresentadores. Em seguida o hino nacional foi entoado e a emissora saiu do ar.
Do lado de fora da emissora manifestantes enfretaram a polícia, na tentativa de reverter a situação. Em outras partes da capital, manifestantes de apoio a Chávez soltaram fogos e comemoraram. A emissora era a única a manifestar sua oposição ao governo de Chavez.
A decisão de Chavez foi anunciada na quinta-feira, e a emissora ainda recorreu. Mas na sexta-feira o TSJ – Tribunal Supremo de Justiça determinou que equipamentos e infra-estrutura da emissora RCTV sejam colocados à disposição da Comissão Nacional de Telecomunicações (Conatel). A RCTV encerrou assim a sua história de 53 anos. Era o canal mais antigo do país.