ICE prendeu um número recorde de 30.408 imigrantes em 2007

0
596

Flórida foi o segundo estado do país em número de detenções, registrando um aumento de 77% em relação ao ano anterior.

Os agentes do Immigration and Customs Enforcement (ICE) tiveram um ano fiscal de 2007 bastante movimentado: de acordo com os dados da agência, foram efetuadas 30.408 prisões de imigrantes que desobedeceram determinação da Corte de deixar o país ou cometeram algum tipo de crime. A Flórida foi o segundo estado da nação em número de detenções, totalizando 2.579 – o que representa um aumento de 77% em relação ao ano anterior.

”A cada ano estamos aprimorando nossa capacidade de trabalho”, confirmou o diretor de operações do ICE em Miami, Sean Teeling. Segundo ele, a atuação da agência faz parte de um programa do governo para rastrear e prender imigrantes indocumentados que não cumpriram ordem de deportação, alguns deles inclusive membros de gangues internacionais e criminosos violentos – todos eles considerados “fugitivos”.

Teeling contou que o Congresso Nacional tem liberado verbas para as operações de caça aos imigrantes ilegais. O investimento tem dado resultado, já que o número de prisões nos EUA praticamente dobrou em 12 meses. No ano fiscal de 2006, o ICE prendeu 15.462, contra os mais de 30 mil em 2007. Hoje, o ICE conta com 75 esquadrões para capturar os imigrantes fugitivos, sendo três deles atuando na região de Dade/Broward/Palm Beach.

Os agentes do ICE costumam dizer que as detenções são, basicamente, de criminosos violentos e pessoas com passagem pela polícia, ou seja, que representam algum tipo de ameaça à sociedade. Mas alguns ativistas discordam: “Muitos deportados são imigrantes com a ficha limpa”, afirma Cheryl Little, diretora executiva do Florida Immigrant Advocacy Center.