Imigração em Dia – As dúvidas dos leitores

0
1725

Essa semana, o advogado Ludo Gardini, com escritório no Pompano City Centre, telefone (305) 514-0707, responde às perguntas sobre imigração.

Estou querendo mudar para os EUA, próximo a Miami, e como não tenho green card queria saber se é possível obtê-lo via abertura de filial nos EUA.
`GARDINI` Sim, é possível obter o gren card por abertura de filial, através do visto L1-A ou mesmo com um visto de investimento, chamado EB-5. Os dois vistos incluem a família toda.

Sou brasileiro e desejo visitar os EUA em março de 2015. Quero ir como turista, porém, se gostar, fazer tudo de forma legal para constituir uma empresa na área de serviços ou turismo para trabalhar. Hoje trabalho na área de turismo, em Natal. Gostaria de obter informações sobre qual seria a melhor forma de fazer isto?
`GARDINI` Você poderia fazer isso de duas formas: através de visto de transferência de diretores, chamado L1-A, ou através de um visto de investimento, chamado EB-5.

Cheguei aqui com visto de turista, mas ele já expirou. Como está difícil viver sem a carteira de motorista, quero saber se eu ainda posso conseguir um visto de estudante e a partir daí tirar a carteira.
`GARDINI` Infelizmente, quando o status expira você não pode mais obter um status de estudante. Assim, não seria possível voltar a ficar legal dentro do país.

Existe risco em ficar seis anos nos Estados Unidos, retornar ao Brasil, e tornar a voltar para os Estados Unidos novamente? Ficar nessa ida e volta?
`GARDINI` Acredito que você quis dizer seis meses e não seis anos. Sim, existe um risco muito grande nisso. É uma tática muito conhecida pela imigração e provavelmente você se conseguir será apenas uma vez, e depois poderá ser deportado do aeroporto numa segunda tentativa. Eu não recomendo isso.

Moro aqui há quase sete anos e quero fazer a minha cidadania. Meu marido é americano, mas desde 2010 não declara imposto de renda. Ele não me incluiu no imposto. No ano passado o IRS começou a descontar em folha o imposto de 2009. Se eu fizer a minha cidadania terei problema por causa disso? Ele não me incluiu no imposto.
`GARDINI` Você não deu a informção mais importante, se você declara seu próprio imposto ou não. Caso você declare não há problema. Caso você não declare, aí sim você terá problemas para fazer a cidadania. O não pagamento de imposto é considerado falta de caráter da pessoa e isso pode fazer com que sua cidadania seja negada.

Sou casada há 10 anos com um cidadão americano no Brasil. Nos mudamos para Miami em julho passado, nosso filho de 9 anos já tem cidadania e está na escola. Dei entrada no social security em 18 de dezembro, mas até agora não recebi nada, só uma carta deles dizendo que está sendo analisado. Qual é o prazo? Assim que chegar o social já posso dar entrada no green card? Existe um prazo?
`GARDINI` Na verdade, você precisa dar entrada no green card primeiro. Provavelmente seu SSN será negado, porque o processo de imigração vem primeiro.

Abrimos uma empresa que irá funcionar nos Estados Unidos e gerar renda. Também teremos funcionários, mas não temos aqueles $500.000 para investir e gerar os dez empregos de imediato. Qual a melhor forma de conseguirmos permanecer para poder tocar o negócio? Estamos no Brasil ainda resolvendo a parte burocrática e nosso sócio foi para assinar papéis, resolver banco etc., como turista. O que fazer? Quais providências tomar?
`GARDINI` O visto L1A é o visto mais utilizado por empresários estrangeiros que desejam abrir subsidiárias de suas empresas nos Estados Unidos. O portador do visto L1A, geralmente um sócio, executivo ou gerente da empresa estrangeira, seu cônjuge e filhos menores de 21 anos podem residir legalmente nos EUA. O portador do L1A obtém autorização para trabalhar exclusivamente para a subsidiária americana (vem para os EUA como executivo transferido) e o cônjuge recebe autorização para trabalhar livremente para qualquer empresa americana. Os filhos podem estudar e residir legalmente, acompanhando os pais, mas não recebem autorização de trabalho. Uma vez residindo nos Estados Unidos como portadores do visto L1A (e L2 no caso dos familiares), o executivo estrangeiro, cônjuge e filhos menores de 21 anos podem tornar-se residentes legais permanentes nos Estados Unidos (portadores de green card).

Clique aqui e envie sua dúvida de imigração