Imigração prende 76 indocumentados e quatro supervisores em construtora

0
734

A empresa, sediada em Covington (KY), atuava em Kentucky, Indiana e Ohio

O Serviço de Imigração e Aduanas (ICE) dos EUA anunciou ontem (09/05) a detenção de 76 imigrantes indocumentados e quatro supervisores de uma empresa de construção do estado de Kentucky.

A diretora do ICE, Julie Myers, disse que os supervisores – todos americanos – serão acusados de proteger estrangeiros indocumentados e que as demais pessoas, detidas em três diferentes locais, enfrentam processo de deportação.

O secretário de Segurança Nacional, Michael Chertoff, declarou que este caso “constitui outro passo drástico em nossa ação de fazer cumprir nossas leis de imigração”. Acrescentou que seu departamento continuará atuando firmemente contra os empregadores que sistematicamente contratam imigrantes indocumentados.

Todos os detidos trabalhavam em instalações da empresa Fischer Homes, uma das principais construtoras de residências de Kentucky, Indiana e Ohio, explicou Myers em um comunicado.

Nos Estados Unidos, quem proteger estrangeiros “sem papéis” imigratórios para obter vantagem comercial ou lucro econômico pode incorrer em pena de dez anos de prisão e uma multa de 250.000 dólares. Os 80 presos compareceram ontem (09/05) a uma audiência preliminar perante um juiz federal na cidade de Covington (Kentucky).

Em 19 de abril passado, o ICE prendeu 1.187 imigrantes indocumentados e sete antigos e atuais supervisores da empresa Systems North America (IFCO) em 26 dos 50 estados, após uma denúncia apresentada por alguns ex-empregados. Os denunciantes acusaram a IFCO de dar trabalho a estrangeiros indocumentados.

Uma parte dos 1.187 indocumentados, em sua maioria mexicanos e centro-americanos, foram deportados para seu países de origem, e os demais estão sob investigação ou em processo de expulsão, segundo fontes do ICE.