Imigrantes foram às ruas no Dia do Trabalho

0
707

O Dia Internacional do Trabalho celebrado na quinta-feira (1) foi marcado por passeatas e manifestações a favor da reforma imigratória em frente à Casa Branca e em Los Angeles. O clima das manifestações não teve o mesmo otimismo que levou os imigrantes às ruas em 2006 e 2007, mas os objetivos são os mesmos: aprovação da reforma imigratória pelo Congresso e que o governo pare com as deportações.

Os manifestantes seguravam cartazes com as frases, “Não à deportação” e “ Por uma reforma imigratória justa”. De acordo com um dos líderes do movimento, as próximas manifestações precisam estar mais cheias. “Precisamos fortalecer as organizações de imigrantes que hoje sofrem. Não vamos nos render”, disse um dos manifestantes.

Durante as manifestações de 1º de maio, organizações lembraram que o prazo da Câmara dos Deputados é 27 de junho para a votação do projeto de lei aprovado no ano passado pelo Senado (S. 744), que inclui um caminho à cidadania para imigrantes indocumentados que chegaram ao país antes de 31 de dezembro de 2011 e não têm antecedentes criminais.

No dia 1º de maio todo o mundo celebra o Dia do Trabalho, um feriado que é comemorado nos Estados Unidos na primeira segunda-feira de setembro.

Manifestantes presos
Doze manifestantes foram presos pela polícia em Washington na última segunda-feira (28). Eles protestavam contra as deportações e foram detidos por não retirarem os cartazes das grades em redor da Casa Branca.