Imigrantes indocumentados são checados no Amtrak e Greyhound

0
558

Trens e ônibus começam a ser vistoriados pelos agentes da Patrulha de Fronteira dos EUA

Batidas de imigração no sistema de transporte público nunca foram muito divulgadas. Agentes da patrulha da fronteira geralmente protegem as fronteiras ou a costa. Mas Steve Cribby, porta-voz da Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA, diz que os agentes têm autorização para realizar verificações sobre status de imigração em locais públicos. E as checagens nos ônibus da Greyhound e nos trens da Amtrak têm como objetivo interromper o contrabando de pessoas para o interior do país, explicou.
As checagens mantêm a consistência dos anos anteriores, comentou Cribby, que não revelou os números, alegando questões de segurança. Mas os advogados e ativistas de direitos humanos afirmam que isto tem aumentado.
“Diria que os casos com Greyhound somam 20 por cento de nossos clientes agora”, disse Juliet Williams, assistente do escritório de advocacia Kantaras & Andreopoulos, com escritórios na Flórida Central. “Isto é muito mais do que estávamos acostumados a ver.”
Entre outubro de 2010 e maio de 2011, agentes da imigração na Flórida prenderam cerca de 2,900 imigrantes indocumentados. Isto inclui prisões feitas no transporte público, apreensões através de paradas rotineiras em rodovias e casos de drogas.
“Damos assistência aos agentes de segurança locais federais `ICE` e Patrulha da Fronteira quando necessário”, disse a porta-voz do Greyhound, Bonnie Bastian. “Somos incapazes de saber quando e porque eles estão em nossas estações até chegarem.”
Quanto à Amtrak, a porta-voz Christina Leeds disse que o serviço tem um “relacionamento duradouro” com os órgãos federais de proteção da lei. “Amtrak trabalha em cooperação com órgãos federais, estaduais e locais”, completou.