Imigrantes pedem a Obama que pare as deportações

0
553

Nos últimos quatro anos fiscais o governo de Obama deportou mais de 1.5 milhão de indocumentados

Ativistas e imigrantes pediram esta semana ao presidente Barack Obama que pare as deportações de indocumentados que, nos últimos quatro anos fiscais, quebraram recordes sucessivos.

O Departamento de Segurança Nacional (DHS na sigla em inglês) assegura que a maioria dos expulsos tinha antecedentes criminais, mas organizações que defendem os direitos dos imigrantes reiteram que entre seis e sete de cada 10 expulsos não tinha antecedentes que puseram em risco a segurança nacional dos Estados Unidos.

Pablo Alvarado, diretor nacional da organização, disse à The Associated Press que a importância de reunir estas pessoas em Washington reside no fato de “as pessoas contarem suas histórias, porque logo voltarão para ajudar outros em seus bairros. Se não lutarmos, nada mudará”.

O problema traduzido em números

Durante os primeiros seis meses do ano fiscal 2013, o número de imigrantes deportados pelo governo federal americano apresentou uma queda de 19.25% em comparação com os últimos quatro anos.

Estatísticas publicadas ns internet revelam que o número de estrangeiros expulsos entre 1º de outubro de 2012 e 31 de mar­ço de 2013 foi de 159,667. Durante o mesmo período no ano fiscal 2012 o número foi de 197.748. O ano fiscal começa em 1º de outubro e termina em 30 de setembro do próximo ano.

Se for mantida esta tendência, o total de deportados em 31 de outubo ficará em torno de 320 mil. Durante o ano fiscal 2012, o número de expulsos alcançou 490,849, o maior na história. Deste total, 55% (225,390) foram declarados culpados por terem cometido infrações criminais graves e menores.

De acordo com os dados oficiais, o DHS deportou diariamente 1,122 indocumentados durante o ano fiscal 2012.

Nos primeiros seis meses do ano fiscal 2013, o número baixou para 887.3 expulsos diários, uma diminuição de 20.9% comparado com o ano passado.

Dos 159,667 deportados durante o primeiro semestre de 2013, 22,557 estrangeiros cometeram delitos criminais graves. O número equivale a 14.1%.

Do total de expulsos entre outubro de 2012 e março deste ano, 70,137 indocumentados não tinham delitos criminais, equivalente a 43.92%.