Indocumentados formam filas em busca de respostas sobre novas ordens executivas em Los Angeles

0
903

Movimentos pró-imigrantes disponibilizaram advogados para tirar dúvidas da população

DA REDAÇÃO COM THE NEW YORK TIMES

MONICA ALMEIDA NYT
“Indocumentados

Cerca de cinco mil pessoas, incluindo mães com crianças no colo, empurrando carrinhos de bebê e imigrantes cheios de esperança, lotaram o centro de convenções de Los Angeles no último domingo (14) em busca de respostas. Todos esses imigrantes sem documentos queriam saber se serão beneficiados ou não pelas novas ordens executivas do presidente Barack Obama assinadas no dia 20 de novembro.

Grupos de defesa de imigrantes disponibilizaram advogados de imigração para tirar as dúvidas da população. O objetivo foi fazer avaliações iniciais para ver se eles cumprem os requisitos para aplicar a permanecer no país e trabalhar. O dia se tornou uma espécie de festa de debutante para esses cinco mil imigrantes não autorizados, o maior encontro no país de pessoas que podem se beneficiar de proteção temporária desde o anúncio do presidente.

Delfina Ibarra, 40 anos, do México, estava na fila enquanto amamentava a filha, Kimberly, a mais nova cidadã da família. Delfina, que vive na Califórnia há 23 anos, disse que ela também tem um filho de 21 anos de idade que é um cidadão. Ela disse que, sem documentos, ela tem sido limitada a limpar casas e fazer outros tipos de trabalho. Com uma autorização de trabalho, ela poderia obter uma carteira de motorista e voltar para a escola.

Os advogados de imigração não estavam apenas tirando as dúvidas da população. O objetivo do encontro foi também “engrossar” o movimento pró-imigrantes e mostrar sua indignação contra os republicanos que querem anular ordens executivas. Mais de 20 estados liderados por governadores republicanos já entraram com um processo contra Obama e suas ordens executivas.

“Quanto mais pessoas souberem que estão qualificadas e podem ser beneficiadas, mais complicado será para os republicanos tomarem qualquer tipo de iniciativa contrária”, disse a diretora da Coalizão pelos Direitos dos Imigrantes de Los Angeles, Angelica Salas.

As medidas anunciadas por Obama irão oferecer a pelo menos 3,5 milhões de imigrantes indocumentados, permissão de trabalho e impedirá a deportação dessas pessoas que estão na América por cinco anos consecutivos e tenham filhos nascidos aqui.