Indústria americana sobe acima das expectativas

0
745

Produção cresceu 1,2%, principalmente pela demanda por eletricidade, mas mercado imobiliário está em baixa

O verão que se aproxima trouxe boas notícias para a indústria dos Estados Unidos. A produção do setor teve crescimento de 1,2% em maio, na comparação com o mês anterior. O aumento encontra explicação na maior demanda por eletricidade nesta época do ano.

Os números anunciados pelos Banco Central americano (o Federal Reserve) surpreenderam positivamente os analistas do mercado financeiro. Outra boa notícia é que o setor de utilidade pública não foi o único a subir: a produção de bens de consumo teve expansão de 2,6%% no período e apenas o segmento de mineração apresentou decréscimo, na faixa de 0,2%.

O nível de utilização da capacidade instalada nas indústrias americanas atingiu 74,7% em maio, em um aumento de um ponto percentual sobre o nível de abril, mas ainda bem abaixo (5,9 pontos) da média histórica do setor.

A má notícia fica por conta do setor imobiliário, que depois de alguns meses de recuperação deu mostras de que ainda não arrancou definitivamente para a recuperação. O número de novas residências construídas nos Estados Unidos caiu em maio para o pior nível desde dezembro, após o fim do benefício fiscal oferecido pelo governo e que segurou a atividade do segmento nos últimos meses.

O Departamento de Comércio divulgou que houve queda de 10% nas construções iniciais de casas e apartamentos no mês passado, para uma taxa anual de 593 mil. Em abril, o índice ficou em 659 mil. Economistas não esperavam uma queda tão acentuada.