Inter ganha a Recopa

0
417

Equipe gaúcha bate Independiente por 3 a 1

Após a conquista da Recopa Sul-Americana, o presidente do Internacional Giovanni Luigi confirmou para os torcedores do clube colorado as permanências do atacante Leandro Damião e do meia Oscar, pelo menos até o final do ano.

“Não vendemos e não vamos vender, nem o Oscar e nem o Damião”, afirmou o presidente colorado.

Porém o assédio do futebol estrangeiro nos jogadores do Inter não se resume apenas em Leandro Damião e Oscar. O empresário, parceiro e investidor do clube gaúcho, Delcir Sonda, detentor dos vínculos econômicos do lateral esquerdo Kléber e do meia argentino D’Alessandro afirma que tem propostas do exterior para estes dois jogadores e o objetivo é vendê-los agora para recuperar o dinheiro investido.

O Kléber e o D’Alessandro eu coloquei no Inter porque sou colorado e até agora não ganhei nenhum centavo. O Kléber, no ano passado, tinha proposta do Catar e a direção pediu para que eu não negociasse porque tinha a Libertadores e eu aceitei. Agora, acho que o ciclo vencedor destes jogadores chegou ao fim no Inter. Vou conversar com o presidente, tenho propostas da Europa e do futebol árabe pelos dois, disse Delcir Sonda, dono da empresa DIS, parceira do Inter em vários negócios envolvendo jogadores.

Vou me reunir com o Delcir para ouvir o que ele tem a me dizer em relação ao Kléber e o D’Alessandro. É uma situação diferente em relação a Damião e Oscar, Delcir é um parceiro do clube e quer rever o dinheiro investido. Vou lutar para que eles não saiam, vamos ver, disse Giovanni Luigi, confirmando a intenção de Sonda sobre a venda dos dois jogadores.

A janela de transferência para o futebol do exterior se encerra na próxima semana e pelo tom do vestiário colorado é bem provável que o ciclo dos dois jogadores realmente tenha chegado ao fim.