Internacional de Porto Alegre é campeão da Copa Sul-americana

0
380

Conquista inédita para o futebol brasileiro foi alcançada nesta quarta-feira com gol chorado de Nilmar no segundo tempo da prorrogação com o Beira-Rio lotado

Mais de 50 mil ‘colorados’ soltaram o grito de campeão esta semana, quando o Internacional de Porto Alegre conquistou o título da Copa Sul-americana com uma vitória de 1×0 sobre o Estudiantes da Argentina, no segundo tempo da prorrogação. O gol do título foi marcado por Nilmar, no rebote do goleiro. No tempo normal, os argentinos fizeram um a zero, forçando a realização do tempo extra.

Além de escrever mais um capítulo feliz na história do futebol brasileiro e nos seus quase cem anos de vida, o Internacional se iguala ao Boca Juniors como os únicos a terem na sua sala de troféus os títulos da Libertadores e do Mundial (2006), além do da Recopa (2007); e agora o da Sul-americana. E mais: fez isso diante de sua apaixonada torcida, que lotou o Beira-Rio para a grande final.

Na verdade, o título começou a ser conquistado uma semana antes, quando o Colorado venceu o adversário em Buenos Aires por um a zero, mesmo com um jogador a menos durante boa parte da partida. O resultado deu moral aos gaúchos, que no jogo em Porto Alegre administraram bem a vantagem no primeiro tempo da partida. Na segunda etapa, porém, o Estudiantes marcou o seu gol, calando o Beira-Rio. O fim do tempo regulamentar foi tenso.

O panorama só mudou no segundo tempo da prorrogação, quando Nilmar aproveitou um rebote do goleiro adversário para empurrar a bola para o fundo da rede, marcando seu quinto gol na competição. Os argentinos perderam a cabeça e tiveram dois expulsos nos últimos minutos do jogo. Depois disso, a festa foi Colorada pelo título inédito.

O pioneirismo, aliás, é uma das marcas do Internacional: foi o primeiro a conquistar o tricampeonato do Brasileirão e é o único a ter vencido o principal título do futebol nacional de maneira invicta – o que atualmente, na fase dos pontos corridos, dificilmente acontecerá novamente. Os argentinos, que já venceram a competição por quatro vezes, voltaram para a casa de cabeça inchada.