Iraque é destaque em debate de pré-candidatos à Casa Branca

0
553

Os candidatos responderam a perguntas de eleitores no debate

Os pré-candidatos democratas à Presidência dos Estados Unidos trocaram farpas sobre a guerra no Iraque durante o segundo debate entre eles, realizado neste domingo à noite na cidade de Manchester, no Estado de New Hampshire (nordeste do país).
O candidato derrotado a vice-presidente na chapa democrata em 2004, John Edwards, criticou o Congresso americano – e indiretamente os senadores Barack Obama e Hillary Clinton, também pré-candidatos – por não terem, até agora, colocado um fim ao envolvimento militar americano no país asiático.

Clinton, que votou a favor de enviar as tropas ao Iraque, novamente negou que considere ter cometido um erro ao apoiar a ofensiva e procurou culpar o presidente Bush pelas mortes de soldados americanos.

“Esta é a guerra de George W. Bush. Ele é responsável por esta guerra, ele começou a guerra, ele gerenciou mal a guerra, ele ampliou a guerra e se recusa a acabar com a guerra”, disse a senadora.

Obama, por sua vez, criticou Clinton e Edwards, afirmando que desde o início se opôs a guerra no Iraque.

Edwards reconheceu ter errado ao votar a favor da guerra, em 2002. “Ele estava certo, eu estava errado”, disse ele, se referindo a Obama.

Por sua vez, o senador John Biden, do Estado de Delaware, prometeu priorizar o fim do envolvimento militar americano no Iraque logo nos primeiros cem dias de governo, se for eleito.

Primária em janeiro

A questão do Iraque já havia sido destaque no primeiro debate entre os pré-candidatos democratas, ocorrido na Carolina do Sul em abril.

O debate em Manchester foi dividido em duas partes. Na primeira – dominada pelas discussões sobre o Iraque – os pré-candidatos responderam a perguntas de jornalistas. Na segunda parte, eles responderam a perguntas sobre assuntos diversos de moradores de New Hampshire.

Além de Edwards, Obama, Edwards e Biden, também participaram do debate o deputado Dennis Kucinich, o governador do Estado de Novo México, Bill Richardson, o ex-senador Mike Gravel, do Estado do Alaska, e Chris Dodd, senador por Connecticut.

New Hampshire é tradicionalmente o primeiro estado americano a realizar primárias para escolher os candidatos democrata e republicano. New Hampshire deve escolher seus candidatos já em janeiro.

Na terça-feira, os dez pré-candidatos republicanos também irão realizar um debate no Estado