Itália vence Holanda em amistoso e reconquista apoio da torcida

0
596

Para os torcedores italianos, a noite desta quinta-feira (4) foi o ponto de virada na história da sua seleção – agora nas mãos do treinador mais amado do país. Antonio Conte pediu que a torcida e os jogadores reencontrassem o entusiasmo de outros tempos e em troca recebeu a grande 48 mil pessoas, que quase lotaram o estádio San Nicola, em Bari. O apoio incondicional durante todo o amistoso contra a Holanda contou com gritos, aplausos e coros agradecidos através de um futebol consistente na vitória por 2 a 0. Ciro Immobile e Daniele de Rossi marcaram.  

Ainda antes de o jogo começar, o estádio do Bari, construído para a Copa de 1990, já estava decorado com cartazes de apoio a Conte – ele é o primeiro técnico do sul da Itália à frente da seleção. E num país onde as diferenças culturais e geográficas são cada vez mais acentuadas, é um fator que tem o seu peso. Além disso, Conte é natural da região da Puglia e foi treinador do Bari, levando o time até a elite da Série A em 2009.

Vamos vencer a Eurocopa. Tenho certeza. O Conte venceu três campeonatos italianos e garantiu duas promoções à Série A italiana com Bari e Siena. Melhor do que ele na Itália, neste momento, não há. Cesare Prandelli não era um bom técnico, não tinha garra. Conte é a pessoa certa – opinou um torcedor no estádio do Bari.

Na Holanda, não há muito a ser analisado profundamente em virtude da expulsão. Hiddink fez o oposto a Conte e abdicou dos três defensores para tentar uma linha defensiva com quatro nomes, com Daley Blind, do Manchester United, de lateral-esquerdo. Arjen Robben, craque do Bayern de Munique, foi o grande desfalque do setor ofensivo, embora houvesse opções não testadas, como Memphis Depay, revelação do PSV e autor de dois gols na Copa.

Ambas as seleções voltam a campo na próxima terça-feira. A Azzurra visita a Noruega, para abrir o Grupo H das eliminatórias da Eurocopa de 2016. A Laranja encara a República Tcheca pelo Grupo A.