Histórico

Itaú compra BankBoston do Chile e do Uruguai

Aquisição faz com que o segundo banco privado do Brasil aumente em quase um milhão o número de clientes

O Banco Itaú e a Itaúsa, em comunicado conjunto, anunciaram a compra das operações do BankBoston no Chile e no Uruguai, que estavam pendentes desde que instituição adquiriu do Bank of America os negócios do Boston no Brasil. De acordo com o fato relevante, a transação envolve o pagamento de R$ 2,3 milhões em dinheiro e ações ordinárias do Itaú, correspondentes a cerca de 1,7% do capital do banco. As instituições estimam que o valor chegue a cerca de R$ 1,373 bilhão com base na cotação média de mercado entre os dias 21 de fevereiro e 24 de abril deste ano.

Segundo o Itaú, em 30 de junho, o BankBoston Chile ocupava o 12º lugar no ranking local por total de ativos. Na mesma data, as operações no Uruguai estavam em terceiro lugar no ranking dos bancos privados do país. O banco brasileiro destaca no texto que a compra está sujeita à aprovação das autoridades concorrenciais dos três países.

O fato relevante informa que os ativos combinados do Itaú com o BankBoston no Brasil, Chile e Uruguai chegam a R$ 203,32 bilhões, com um patrimônio líquido total de R$ 20,747 bilhões já descontada a amortização do ágio total do negócio.

A compra das operações do BankBoston no Uruguai e no Chile pelo Itaú levará a uma redução de R$ 401 milhões no resultado do banco brasileiro em 2006, já descontados os efeitos fiscais, segundo fato relevante divulgado ontem. De acordo com o texto, o valor dos dividendos ou juros sobre o capital próprio a serem pagos aos acionistas não deve ser afetado.

Ágio – A amortização do ágio total da compra do Boston chega a R$ 2,834 bilhões, de acordo com informações do Itaú, somando os R$ 2,433 bilhões das operações no Brasil às novas aquisições no Chile e Uruguai.

O Itaú informa que, com base na consolidação dos dados do final de junho deste ano, o Índice de Basiléia deve ser pouco afetado, chegando a 16,1%, “mesmo após a amortização integral do ágio”. O banco estima que o “efeito positivo” da operação no lucro por ação do Itaú “venha a ocorrer a partir do segundo semestre de 2007”.

Cartões – A compra envolve também a administradora uruguaia de cartões de débito e crédito OCA. Segundo o banco brasileiro, trata-se da maior emissora de cartões de crédito do país vizinho, com cerca de 50% de participação no mercado.

O comunicado informa ainda que o Itaú passará a contar com 3.363 agências e postos de atendimento, somando-se as atuais 3.202 com as do Boston no Brasil, Chile e Uruguai, além das da OCA.

O total de clientes deverá subir de 17,224 milhões para 18,135 milhões, enquanto o número de funcionários passará de 53.277 para 60.327.

Baixe nosso aplicativo