Jornal diz que política dos EUA para imigração é indecente

0
432

Editorial do jornal americano “The New York Times” nesta quinta-feira qualifica a atual política de imigração americana de “indecência”.

Em texto duro, intitulado “A miséria da imigração”, o diário afirma que a demora do Congresso em reformar as leis para entrada de estrangeiros no país está levando a situação a um ponto intolerável.

“A classe imigrante se encontra em estado crescente de miséria e medo. Os Estados e municípios se apressam para preencher o vácuo da inatividade parlamentar com uma profusão de legislações”, diz o editorial.

“Enquanto isso, dezenas de milhares de americanos pobres, que não têm documentos para comprovar sua cidadania, têm sido impedidos de visitar um médico para que nem um centavo do sistema de saúde vá para um imigrante ilegal doente.”

O editorial é publicado no momento em que centenas de leis estaduais aparecem nos EUA como resposta à incapacidade do governo federal de conter o movimento nas fronteiras.

Em outra reportagem, o também americano Christian Science Monitor observa que o assunto pode terminar sendo objeto da Suprema Corte dos EUA, já que pela primeira vez uma lei local –da cidade de Hazleton, Filadélfia– está sendo analisada por uma corte federal.

Para o “NYT”, o que (a atual situação) requer urgentemente é decência, bom senso e união parlamentar para resolver este debate inflamado.

“Se e quando o Senado revisar a lei de imigração, a questão central deve ser a mesma: uma lei que combine segurança das fronteiras e fiscalização trabalhista com direitos trabalhistas e um caminho à cidadania para imigrantes que trabalham por ela”, diz o diário.

“A alternativa, o status quo equivocado e punitivo, é o caminho para a miséria”, acrescenta.