Juiz dá custódia de corpo de coelhinha da “Playboy” a advogado

0
606

O juiz Larry Seidlin concedeu a custódia do corpo da coelhinha da “Playboy” Anna Nicole Smith, 39 –morta em 8 de fevereiro por causas ainda desconhecidas– ao advogado Richard Milstein, que representa a filha de 5 meses da ex-modelo, Danniellyn.

Após ler a decisão, o juiz da Flórida indicou que gostaria que Smith fosse enterrada nas Bahamas ao lado do filho Daniel, 20, morto em setembro último supostamente por overdose de remédios.

Na disputa legal, a mãe de Smith, Virgie Arthur, queria enterrar a filha em sua cidade natal no Texas, enquanto o namorado da coelhinha, Howard Stern, desejava sepultá-la nas Bahamas.

Agora, cabe a Milstein decidir onde o corpo da ex-modelo será enterrado.

Não houve indicação imediata do que o advogado decidirá fazer.

O juiz deu início à sexta audiência para decidir o destino do corpo de Smith especulando a respeito do suposto envolvimento da coelhinha com drogas vendidas sob prescrição médica.

O ex-namorado de Smith, Larry Birkhead, afirmou ter ficado preocupado com o abuso de drogas por parte da coelhinha quando visitou a casa que ela dividia com Stern nas Bahamas.

“Eles traziam mais e mais drogas para a casa”, afirmou ele, acrescentando que Stern lhe disse que Smith precisava das drogas para viver.

Birkhead disse ter sugerido que a coelhinha se internasse em uma clínica de reabilitação, mas ela teria rejeitado a idéia, argumentando que “não era uma viciada em drogas”.

Smith foi encontrada morta em um quarto de hotel na Flórida em 8 de fevereiro A causa de sua morte ainda está sendo investigada pela polícia.

Fã de Marilyn

Durante depoimento nesta quarta-feira, Arthur afirmou que, em uma conversa há dez anos, a filha desejava ser enterrada na Califórnia ao lado da atriz Marilyn Monroe, de quem era fã.

A mãe da coelhinha acusou hoje Stern de estar por trás da morte de Smith e de seu filho. “Eu sabia que ela seria a próxima. Meu neto `Daniel` não morreu de overdose. Stern estava lá quando ele morreu, assim como estava presente quando minha filha morreu. E agora ele tem minha neta, que é apenas um bebê. Temo por sua vida”, afirmou Arthur.

A briga pelo corpo é apenas parte da batalha legal que envolve a coelhinha, cuja vida cheia de altos e baixos sempre foi retratada pelos tablóides. Na Califórnia, um juiz deve determinar quem é o pai da filha de cinco meses de Smith, Dannielynn, que pode herdar milhões.

Stern aparece como o pai na certidão de nascimento do bebê, mas o fotógrafo Larry Birkhead, ex-namorado de Smith, diz que pode ser o pai da menina.

O ex-guarda-costas de Alexander Denk, afirmou à rede de TV CNN na quinta-feira (15) que também pode ser o pai da criança, já que mantinha um relacionamento com Smith há anos.

Denk é o quarto homem que diz ser o pai de Dannielynn. O marido da atriz Zsa Zsa Gabor, Frederic von Anhalt, também alega que mantinha um caso de mais de uma década com a coelhinha, e que poderia ser o pai de Dannielynn.

Testamento

No testamento divulgado na sexta-feira (16), Smith deixou todos os seus bens para Daniel e nomeou Stern como executor, de acordo com o documento de 30 de julho de 2001. O documento de 16 páginas nunca foi atualizado, e não menciona Dannielynn.

O documento também exclui da partilha futuros cônjuges ou outros filhos de Smith.

A coelhinha possui uma fortuna de cerca de US$ 88 milhões, que ela havia herdado do ex-marido, o magnata do petróleo Howard Marshall 2º, que possuía cerca de US$ 1,6 bilhão.

Ambos se casaram quando a coelhinha tinha 26 anos e Marshall, 89.