Justiça nega à inglesa direito a usar ‘anel da virgindade’

0
710

Da redação
Numa decisão que causou polêmica em todo o mundo, a Justiça da Grã-Bretanha acolheu o pedido da escola Millais, na região de West Sussex, de proibir uma adolescente de 16 anos de usar um “anel da virgindade”. A jovem estudante britânica Lydia Playfoot faz parte de um movimento iniciado nos Estados Unidos, que cultua a castidade até o casamento. Chamado de “The Silver Ring Thing”, o movimento contava com 11 jovens na escola. Todas se amparavam na fé católica para manter o comportamento.
A escola alegou que o anel fere as normas de vestimentas da instituição, e ameaçou a jovem de expulsão. Lydia foi a única do grupo a recorrer à Justiça pelo direito de manter o anel, alegando que mulçumanos e outros seguidores de religiões distintas usam vestes próprias das suas denominações e seitas, e não são punidos por isso.
A escola rebateu que o anel não faz parte de uma determinação religiosa da Igreja Católica, e sim de preferências de um pequeno grupo.

Previous articleSuspeita de bomba em Miami era alarme falso
Next articleTragédia em São Paulo
Fundado em outubro de 2000, o AcheiUSA Newspaper é um jornal semanal em português distribuído gratuitamente por centenas de estabelecimentos comerciais brasileiros, americanos e hispânicos, espalhados pelo estado da Flórida. Com notícias locais, imigração, cultura, agenda de eventos, cobertura social, negócios e a maior seção de anúncios classificados grátis em português fora do Brasil, o AcheiUSA é o mais completo e popular portal para os brasileiros vivendo nos Estados Unidos.