Linha expressa da I-95 pode ter reajuste em breve

0
612

Se aprovado, a tarifa passa a ser a mais cara dos Estados Unidos para circular numa área metropolitana

A linha expressa da I-95 pode ter reajuste em breve. O Departamento de Transporte da Flórida ainda está planejando o aumento, mas, se for aprovado, chegar mais cedo no trabalho ou em casa, na hora de tráfego intenso, pode custar até U$9. Atualmente a tarifa máxima cobrada é de U$7. Antes de qualquer mudança o público deve ser ouvido.

Se o preço da tarifa subir, a linha expressa da I-95 será a mais cara do País. Na Califórnia, o preço máximo cobrado atualmente é de U$1 e na Geórgia, 90 centavos. O motivo seria o aumento na demanda pela linha expressa mesmo com tarifas de U$3, U$ 5 ou U$7. Por dia até 69 mil carros transitam pela I-95 entre Broward e Miami Dade.

O preço pelo uso da linha expressa muda de acordo com o tráfego. Quanto mais carro na I-95, mais caro o motorista precisa pagar pelo privilégio de chegar ao seu destino no tempo determinado. Os valores mais altos são impostos durante momentos de extremo congestionamento como em noites de jogos de futebol e shows musicais no Estádio Sun Life, entretanto em 2012 o valor de U$7 foi cobrado em dez ocasiões sendo que nenhum evento em especial estaria acontecendo no naquele dia.

Viaje de graça

O Departamento de Trânsito oferece opções para o motorista que não puder pagar o pedágio na linha expressa da I-95. O projeto carona remunerada é um deles. O motorista registra o carro ou van junto ao South Florida Commuter Services e fica livre de pagar o pedágio. Para se qualificar à insenção, existe um número mínimo de passageiro por veículo.

Outra alternativa é usar motocicleta. Neste caso, não precisa nem de registro é só usar a linha expressa a qualquer momento. Proprietários de carros híbridos também estão isentos de qualquer taxa, apenas precisam fazer o registro do veículo.

Mais informações e cadastro estão no site www.1800234RIDE.com ou ligue para 1.800-234-RIDE.