Mãe de David Britto é condenada a um ano de prisão

0
909

Sentença saiu na segunda-feira, e Janiber Vieira poderá sair da cadeia em sete meses

Janiber Vieira, mãe de David Britto, o policial de Boyton Beach que fugiu para o Brasil para escapar de uma possível condenação por tráfico de drogas, foi condenada na segunda-feira (21) a um ano de prisão por ajudar o fliho na fuga.

“Quero apenas dizer que sinto muito, muito mesmo por tudo”, disse Janiber entre lágrimas ao Juiz Distrital William P. Dimitrouleas, pouco antes de receber a sentença pela acusação de conspiração.

Presa há três meses, se beneficiada por bom comportamento Janiber poderá ser liberada em sete meses, para depois permanecer por mais três anos em liberdade condicional. A sentença poderia ter sido muito pior: a pena máxima era de cinco anos. Os promotores ficaram satisfeitos com a decisão do juiz.

A defesa queria que a sentença fosse somente correspondente ao tempo já passado na prisão, mas o juiz rejeitou o pedido, alegando que três meses de prisão não seriam punição suficiente para desencorajar outras mães de tomar atitudes semelhantes.

Janiber comprou uma passagem para o filho David no dia 23 de agosto. No dia seguinte, ele cortou a tornezeleira de monitoramento e embarcou para o Brasil, que não tem acordo de extradição para brasileiros natos. David é cidadão americano, mas nasceu no Brasil.

A defesa apoiou-se na tese de que Vieira agiu por desespero, porque o filho apresentava sinais de tentativa de suicídio enquanto esperava pelo julgamento.

“Ela estava apavorada com a possibilidade dele cometer suicídio”, disse a psicóloga Merry Sue Haber, arrolada como testemunha de defesa.

Mais velho dos três filhos de Janiber, David é ex-Marine e Policial do Ano 2010 em Boynton Beach. Ele foi preso em julho, acusado junto a outro homem de posse e tráfico de 500 gramas de metanfetamina.

David declarou-se inocente das acusações e foi solto depois de pagar fiança. A cidade de Boynton o demitiu em setembro.