Mais estados americanos querem leis antiimigrantes

0
535

No Nebraska, medidas foram pedidas por 57% da população. Proposta na Virginia é igual à do Arizona

Os imigrantes na América sofreram mais um duro golpe: Alguns estados do país, seguindo o exemplo do Arizona, decidiram fechar o cerco contra os indocumentados. Na cidade Fremont, no Nebraska, os eleitores participaram esta semana de um plebiscito sobre o assunto e 57% deles aprovaram lei que proíbe a locação de imóveis para quem está em situação irregular. Já no Condado de Príncipe William, na Virginia, os legisladores estão sendo pressionados para aprovar medidas polêmicas, como a que permite aos policiais locais abordar qualquer pessoa na rua para questionar o status imigratório.

O resultado da pesquisa de opinião no Nebraska, realizada no dia 21 de junho, provocou polêmica. Para muitos, a lei vai incitar a discriminação e certamente será contestada no tribunal. “Mesmo se o resultado do plebiscito fosse outro, já seria difícil conviver pacificamente aqui, pois a ferida está aberta”, disse Kristin Ostrom, que liderou uma pequena manifestação em favor dos direitos humanos em Fremont.

No entanto, para os defensores do rigor maior com os imigrantes afirmam que esta é a única maneira de compensar a incapacidade do governo federal em fazer cumprir o controle  dos indocumentados. A população hispânica da região tem crescido nos últimos 20 anos, principalmente devido aos trabalhos em dois frigoríficos na região. Estima-se que há pelo menos 25 mil latinos no Nebraska.

Já na Virginia, a situação ainda não se concretizou, mas especialistas acreditam que é questão de tempo até que uma lei semelhante à do Arizona seja implantada. O presidente do Conselho do Condado de Príncipe William, Corey Stewart, conclamou as autoridades legislativas a criar um dispositivo dando poder de agentes de imigração à polícia. O governador do estado, Bob McDonnell, prometeu analisar a questão.