Maradona continuará internado por 15 dias

0
548

O ex-jogador argentino passa por um tratamento de desintoxicação

O médico particular de Diego MAradona, Alfredo Cahe, afirmou que o exp-jogador estava bebendo e comendo em excesso e por isso decidiu interná-lo, na noite de quarta-feira.
O ex-craque da seleção argentina continua sedado e o objetivo dos médicos é evitar que ele tenha graves problemas hepáticos.
O último boletim médico, divulgado na noite de quinta-feira, informa que o seu estado de saúde é estável e evolui bem.
O médico particular de Diego Armando Maradona, Alfredo Cahe, disse na quinta-feira, em Buenos Aires, que o craque argentino abandonou a cocaína e passou a consumir “bebidas alcoólicas em excesso”.
Maradona, de 46 anos, foi internado na noite de quarta-feira na clínica Güemes, na capital argentina, depois de ter passado mal.
‘Única droga’
Segundo o diretor da clínica, Hector Pezzella, o álcool foi “a única droga” encontrada até agora no corpo de Maradona. No passado, o ex-jogador foi internado várias vezes devido ao uso de cocaína.
Dois boletins médicos divulgados na quinta-feira dizem que o estado de saúde do ex-craque é “estável” e que “evolui’.
Sedado
Os médicos da clínica disseram que o ex-jogador já estava sob efeito de sedativos quando foi internado.
Ao acordar, de madrugada, Maradona quis deixar o local e foi, então, novamente sedado.
Quando perguntado sobre quem poderia estar levando Maradona para “o mau caminho”, o médico respondeu: “É uma fila tão grande que iria daqui ao Obelisco (símbolo de Buenos Aires, encravado a mais de 20 minutos, de carro, do local da clínica)”.