Histórico

Médico diz que Da Matta continua em processo de recuperação

Piloto brasileiro sofreu acidente em Elkhart Lake após atropelar um cervo nesta quinta-feira

O médico Chris Pinderski informou neste sábado (5) que o piloto brasileiro Cristiano da Matta, 32, que sofreu um grave acidente na quinta-feira e precisou passar por uma cirurgia, continua em recuperação no hospital Theda Clark Memorial, em Neenah, onde está internado.

“Cristiano da Matta continua na CTI (Centro de Terapia Intensiva). Exames mostraram que não há mais sangramento, mas existe um edema cerebral, o que é comum neste tipo de situação. Seu quadro está estabilizado, mas ele continuará sedado enquanto seu processo de recuperação continua”, explicou o médico.

Da Matta testava no circuito Road America, em Elkhart Lake, Wisconsin, quinta-feira, quando seu carro colidiu com um cervo. Logo após o acidente, foi transferido de helicóptero para o hospital.

Lá, uma tomografia revelou um hematoma subdural (acúmulo de sangue no cérebro) e o piloto passou por uma cirurgia.

Da Matta voltou a competir na Champ Car em 2005, depois de duas temporadas na F-1 com a equipe Toyota, com a qual chegou a obter um sexto lugar, seu melhor desempenho.

Depois da cirurgia para a retirada de um coágulo no cérebro, o brasileiro Cristiano Da Matta está em coma induzido por 48 horas. O piloto da equipe RuSport, na Fórmula Mundial, sofreu um sério acidente durante treinos privados na pista de Elkhart Lake (EUA).

Da Matta atropelou um cervo entre as curvas 5 e 6 do circuito misto americano. O piloto estava a mais de 160 Km/h. O animal acabou batendo direto na cabeça do Cristiano e morreu com o impacto do capacete, que não quebrou nem trincou.

Com a pancada, Cristiano da Matta ficou desacordado e como passageiro de seu próprio carro, bateu em uma mureta de proteção.

“Uma tomografia da cabeça mostrou que Cristiano sofreu um hematoma subdural. Ele foi levado urgentemente para a sala de operação, onde foi realizada uma cirurgia para a retirada deste hematoma”, explicou o Dr. Chris Pinderski, diretor-médico da F-Mundial.

Campeão e F-1 – Atualmente com 32 anos, o brasileiro foi campeão da Champ Car em 2002 e tem 12 vitórias na categoria. Após o título, Da Matta se transferiu para a Fórmula 1, onde defendeu a Toyota nos anos de 2003 e 2004.

Mas depois de atritos na escuderia japonesa, o piloto voltou para os Estados Unidos, novamente na Champ Car, onde vem atuando desde o ano passado. No retorno, já correu pela PKV, pela Dale Coyne e agora pela RuSport.

A equipe RuSport também anunciou que ela e o inglês Justin Wilson, companheiro de time de Da Matta, não irão participar o último dia de treinos da Champ Car no Road America, que acontece nesta sexta-feira em Elkhart Lake.

Baixe nosso aplicativo