Médico espanhol afirma que Fidel Castro não tem câncer

0
757

O médico espanhol José Luis García Sabrido, que viajou a Cuba para examinar o presidente cubano Fidel Castro, assegurou nesta terça-feira, em coletiva de imprensa, que o líder revolucionário não possui “qualquer doença maligna” e desmentiu que sofra de um câncer.

“O presidente cubano está em um processo de recuperação lento, mas progressivo”, acrescentou García Sabrido, cirurgião-chefe do hospital público madrileno Gregorio Marañón.

O ditador cubano Fidel Castro, 79, afastado do poder após sofrer problema de saúde
García Sabrido descartou a necessidade de uma nova intervenção cirúrgica, ao mesmo tempo em disse que o presidente cubano está ansioso para voltar à atividade.

“Ele pede todos os dias para voltar ao trabalho, apesar de os médicos não deixarem”, afirmou, destacando que atendeu o presidente cubano a título “exclusivamente pessoal”.

Fidel participou de um ato público no dia 26 de julho, um dia antes de ser submetido a uma cirurgia intestinal, e desde então só foi visto em fotos e em cinco vídeos –o mais recente em 28 de outubro–, para desmentir rumores sobre a gravidade de seu estado ou sua morte.

Na última sexta-feira (23), Raúl Castro, irmão de Fidel e atual governante de Cuba, disse que o ditador “continua se recuperando bem”. Segundo ele, Fidel foi consultado e esteve de acordo com a proposta de modificar a tradição de nomear cada ano da revolução cubana por sua atividade principal –uma iniciativa que começou em 1959. Assim, 2007 será apenas o “Ano 49 da Revolução”.