Mexicano acusado de lavagem de dinheiro é preso nos EUA

0
685

da BBC Brasil

O empresário mexicano de origem chinesa Zhenli Ye Gon, acusado de lavagem de dinheiro no México, foi preso nesta terça-feira no Estado de Maryland, nos Estados Unidos.

Autoridades americanas acusam Ye Gon de ligações com o que consideram a maior apreensão já feita de dinheiro proveniente do tráfico de drogas.

Em março, agentes encontraram US$ 205 milhões em dinheiro vivo na casa de Ye Gon na Cidade do México.

Ele disse que havia sido obrigado a guardar o dinheiro para o partido governista do México, o Partido de Ação Nacional (PAN) –versão desmentida pelo presidente Felipe Calderón.

Seu advogado, Ning Ye, disse à BBC que o cliente foi preso enquanto almoçava em um restaurante.

O governo mexicano emitiu uma ordem de prisão internacional contra Ye Gon e pede que ele seja extraditado. Mas seu advogado teme que o cliente seja morto caso volte ao México.

“Isso é uma fraude do governo mexicano, e estamos muito surpresos em ver que as autoridades americanas agiram assim. Vamos pedir habeas corpus e asilo político”, disse Ning Ye.

Em um comunicado à imprensa, o governo mexicano reiterou o pedido de extradição e disse buscar “a aplicação da lei”.

Especial