México detém 79 chineses suspeitos de tentar entrar nos EUA

0
529

Também foram detidos 22 funcionários do setor de imigração do México; O cônsul chinês em Cancún conseguiu das autoridades mexicanas a liberação dos presos

Um grupo formado por 79 chineses com visto turístico para Cuba e que estavam em trânsito na cidade mexicana de Cancún foi detido em 9 de março, devido à suspeita de que sua intenção era entrar nos Estados Unidos, informou nesta sexta-feira, 16, o jornal Diário da Juventude de Pequim.

Também foram detidos 22 funcionários do setor de imigração do México.

Os chineses (50 homens e 29 mulheres) estavam na sala de espera do aeroporto internacional de Cancún, acompanhados pelos 22 funcionários de imigração, o que despertou as suspeitas da polícia.

Ao ouvir os dois grupos separadamente, segundo o jornal, a polícia verificou contradições. Por isso, resolveu deter todos eles, que foram levados a diferentes lugares para serem interrogados.

Dos chineses detidos, 75, em sua maioria jovens, são de Fujian, e os outros quatro de Zhejiang. As duas províncias são as que registram maior emigração. Eles tinham saído de várias cidades, como Madri, Moscou e Hong Kong, para se reunir em Cancún.

O cônsul chinês em Cancún, Mao Tie Jin, conseguiu das autoridades mexicanas a liberação dos detidos.

Subornos
Segundo o jornal, em outras ocasiões funcionários mexicanos já foram subornados por chineses para estender sua permanência no México. O objetivo final era fugir para os EUA.

Funcionários da embaixada da China no México disseram ao jornal em chinês dos EUA Qiao Bao (Diário de Ultramar) que “as autoridades mexicanas não têm o direito de impedir o trânsito legal dos cidadãos chineses”, afirmou.

“Nas viagens a Cuba é comum passar por Cancún ou Cidade do México, de onde há muitos vôos diretos para Havana”, insistiu o funcionário chinês.

Segundo as autoridades dos EUA, a maioria dos imigrantes ilegais chineses entra no país através do México, Guatemala e países centro-americanos.

As máfias chinesas subornam funcionários de imigração do México acrescentou o jornal.

A mesma fonte destacou em todos os anos existem casos de imigração ilegal. Mas desta vez o número era muito alto, e todos eram jovens.