Milhares perderão carteiras de motorista no Colorado se não comprovarem status legal

0
1201

Imigrantes indocumentados do Colorado perderão suas carteiras por causa de um novo programa de verificação de Social Security realizado pelo Departamento de Veículos Motorizados (DMV) do estado

Segundo informou nesta segunda-feira(13/03) o DMV, a cooperação durante os dois últimos anos entre esta agência e a Administração do Social Security permitiu revisar uns quatro milhões de carteiras de motorista emitidas no Colorado.

Após esta revisão, comprovou-se que em pelo menos 53 mil casos havia uma discrepância na informação compartilhada por estas duas agências governamentais. Em janeiro deste ano, o DMV começou a enviar “cartas de advertência” àquelas pessoas cujo número de Social Security e da carteira de motorista não coincidiam com os números em poder das autoridades federais.

Os que recebem a carta têm um prazo de normalmente 30 dias para verificar a validade da documentação apresentada no momento em que foi tirada a carteira. Para isto, a pessoa deve ir às unidades do DMV com uma certidão de nascimento, cartão de Social Security ou outro documento de identidade que demonstre estar legalmente no país e que é realmente quem diz ser. Se a pessoa não completar este trâmite, o DMV envia uma segunda carta explicando que a carteira foi cancelada ou que não poderá ser renovada. Desde janeiro último, o DMV cancelou umas 2 mil carteiras de motorista e “dezenas de milhares mais” serão canceladas nos próximos meses, indica a informação fornecida pelo DMV.

Segundo algumas organizações comunitárias latinas, como o Centro AMISTAD de Boulder e o Comitê de Longmont, a medida afeta principalmente os imigrantes indocumentados, que em muitos casos obtiveram uma carteira de motorista autêntica, embora usando uma informação falsa. Ruth Giubergia, que se dedica a preparar impostos para famílias de imigrantes em Denver, afirmou que “duas em cada três pessoas que chegam ao meu escritório já perderam a carteira ou já recebeu a carta dizendo que não poderão renovar”. Ela acrescentou que “este pessoal agora ficou sem identificação, pois não pode sequer trocar os cheques de pagamento”. Pior ainda, “continuam dirigindo, mas agora sem carteira”, comentou.

Num comunicado enviado à imprensa, M. Michael Cooke, diretora do Departamento de Impostos do Colorado (que supervisiona o DMV), afirma “não se tratar de um tema de imigração e nem se está perseguindo somente os latino-americanos”. A diretora sustentou que falar de discriminação contra os latinos por parte do DMV é “ridículo”.