Ministério do Trabalho faz nova vistoria no Itaquerão

0
608

Operário morreu após cair de uma altura de mais de oito metros

Itaquerão
Fábio Hamilton da Cruz, de 23 anos, morreu num acidente no Itaquerão no último sábado (29)

DA REDAÇÃO COM AGÊNCIA BRASIL – O superintendente regional do Ministério do Trabalho em São Paulo, Luiz Antônio de Medeiros, acompanhou no início da tarde de terça-feira (1) a vistoria nas arquibancadas provisórias que estão sendo construídas na Arena Corinthians, o Itaquerão, na zona leste da capital.

A obra nesses locais foram interditadas depois da morte do operário Fábio Hamilton da Cruz, de 23 anos, que caiu de uma altura de 8 metros e teve múltiplas lesões. Em quatro meses, esse foi o segundo acidente nas obras do estádio que receberá o jogo de abertura da Copa do Mundo. No final de novembro, dois operários morreram após a queda de um guindaste.

O superintendente se reuniu com representantes da construtora Odebrecht e da WDS Construções, empresa contratada pela Fast Engenharia para executar parte dos serviços na arena, com o objetivo de falar sobre as adequações para aumentar a segurança dos funcionários no local.

Medeiros informou que a liberação das obras vai depender da decisão dos auditores fiscais e deve ser liberada nos próximos dias. Ele comentou sobre a alegação do advogado da empresa WDS Construções, de que a culpa do acidente teria sido o comportamento imprudente do funcionário que morreu. “O cara, além de perder a vida, agora é culpado? Isso não é o que o Ministério do Trabalho acha. Não tinha proteção coletiva, e isso é obrigatório”, disse. “A obra é tocada a toque de caixa, mas isso não pode ser à custa da vida das pessoas”, declarou ele.

O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, lamentou a morte do operário . “Em São Paulo é triste porque um trabalhador morreu há poucos dias e o resultado é que o trabalho foi interrompido dentro do estádio, onde muitas coisas precisam ser feitas”, completou Valcke. Em Zurique, a Fifa se recusa a dar uma data para a inauguração do estádio e apenas cita “meados de maio” para os primeiros testes.