Ministro britânico diz que rigidez contra imigrantes prejudica

0
501

Inglaterra limitou vistos e indústrias foram as mais afetadas

Um integrante do primeiro escalão do governo inglês admitiu que as medidas protecionistas na Grã-Bretanha prejudicam a recuperação econômica. Segundo Vince Cable, o ministro de Negócios daquele País, os limites à imigração estão custando milhares de empregos ao país, atingindo principalmente a indústria. “As empresas estão transferindo empregos para o exterior, como reação aos limites imigratórios, que provocam escassez de mão de obra”, lamentou a autoridade.

Na Inglaterra há uma limitação temporária com relação ao número de imigrantes qualificados de fora da União Europeia que podem receber vistos de trabalho. A medida acabou provocando queixas, principalmente de bancos de investimentos, empresas de engenharia e laboratórios farmacêuticos. O ministro revelou, inclusive, que tem um arquivo cheio de solicitações destes setores, entre elas de uma firma de engenharia que precisa de 500 profissionais, mas só tem autorização para contratar quatro.

Para a imprensa britânica, ao admitir a necessidade de imigrantes, o ministro revelou uma ruptura no governo: de um lado o Partido Conservador, do primeiro-ministro David Cameron, que defende uma postura rígida contra a imigração, e de outro o Partido Liberal-Democratas, de Cable, que concordaram com os limites aos imigrantes, como condição para participarem da coalizão.