Morre aos 87 anos Gabriel García Márquez

0
585

Autor do ‘Cem Anos de Solidão’ sofria de câncer linfático e morreu em casa, na Cidade do México

Gabriel García Márquez
García Márquez descreveu a América Latina como uma “fonte de criatividade insaciável, cheia de tristeza e beleza”

O escritor colombiano Gabriel García Márquez, autor de um dos romances mais importantes do século 20, ‘Cem Anos de Solidão’, e ganhador do Prêmio Nobel de Literatura em 1982, morreu na quinta-feira (17), em sua casa na Cidade do México, aos 87 anos. García Márquez foi hospitalizado no dia 31 de março e voltou para casa pela última vez no dia 8 de abril. O jornal mexicano “El Universal” informou que o escritor morreu de consequências de um câncer linfático que o acometeu em 1999.

Quando recebeu o Nobel, García Márquez descreveu a América Latina como uma “fonte de criatividade insaciável, cheia de tristeza e beleza, do qual este errante e nostálgico colombiano não é mais que uma fração, destacada pelo destino. Poetas e mendigos, músicos e profetas, guerreiros e malandros, todas as criaturas daquela realidade desenfreada, deixaram pouco a extrair da imaginação, porque nosso problema crucial tem sido a falta de meios convencionais para tornar nossa vida verossímil”.

Em nota, o presidente Obama disse sobre a morte do escritor que “o mundo perdeu um dos mais visionários de seus escritores, e um dos meus favoritos desde a juventude. Tive o privilégio de conhecê-lo no México, quando então ele me presenteou com um exemplar autografado de ‘Cem Anos de Solidão’”.

Gabriel Garcia Marquez é considerado por muitos como o maior escritor da língua espanhola desde Miguel de Cervantes