Motivo passional pode ter sido a causa para brasileira de Deerfield Beach cometer ato desesperado

0
526

Mulher que mora no condomínio Waterways cortou os pulsos da filha, de seis anos, e depois tentou se matar. Ela pode ser condenada por tentativa de assassinato

Um ato de desespero por ver o seu casamento de 14 anos desmoronar pode fazer com que a brasileira S. responda na Justiça pelo crime de tentativa de assassinato. Na madrugada de segunda-feira, ela cortou os próprios pulsos e também os da filha, de apenas seis anos, na casa onde moram, no condomínio Waterways, em Deerfield Beach. Há alguns meses a brasileira, de 40 anos, vem sofrendo de depressão, segundo um amigo da família, que preferiu não se identificar. Este mesmo amigo revelou que o marido dela tem um caso extra-conjugal.

O fato aconteceu por volta de 3 am de segunda-feira, quando o homem encontrou a mulher e a filha sangrando em casa e ligou para o telefone de emergência (911). O atendimento foi prestado quase imediatamente por integrantes do corpo de resgate de Deerfield Beach, que – após os primeiros socorros – transportaram a brasileira para o North Broward Medical Center e a menina para o Broward General Medical Center. As duas continuam internadas, mas não correm risco de perder a vida. A garota está bem e, inclusive já recebeu a visita da tia, que mora aqui na região. A brasileira permanecia sedada até a manhã desta terça-feira.

Num primeiro momento, as autoridades revelaram que o crime poderia ter relação com o fato dela estar ameaçada de perder o imóvel por foreclosure, já que havia recebido uma carta do banco em agosto de 2008. Ela também trabalhou por um tempo no ramo de limpeza e tinha, inclusive, uma empresa, a Sheeba’s Cleaning Services, que foi dissolvida no ano passado. “O problema financeiro não causou a depressão nem o que veio a seguir”, disse o amigo, num telefonema ao jornal AcheiUSA. A brasileira, que não tinha qualquer registro policial prévio, deve sair direto do hospital para a prisão, sem direito à fiança. A família quer lutar agora para manter a guarda da criança e foi aconselhada pelos advogados a não se pronunciar.

A casa onde tudo aconteceu fica no condomínio Waterways, em Deerfield Beach, onde moram muitos brasileiros. Alguns vizinhos confirmaram que a família estava enfrentando dificuldades financeiras e problemas no casamento. “Ela sempre foi muito alegre e ótima mãe”, disse uma pessoa que mora no Waterways. Os nomes dos envolvidos no caso foram omitidos para preservar a privacidade da família e da própria criança, até que tudo seja esclarecido.