Mulheres apelam a Michelle Obama por imigrantes

0
538

Pedido de solidariedade e compaixão foi feito no Dia das Mães: “Famílias não se separam”

Um grupo de mulheres latinas aproveitou o Dia das Mães para fazer um apelo dramático à primeira-dama do país. Uma carta endereçada a Michelle Obama pede solidariedade e compaixão no caso dos mais de 10 milhões de indocumentados nos Estados Unidos, cujas famílias estão sendo separadas.

Neste Dia das Mães lhe fazemos o pedido para que o governo interrompa as operações e deportações de imigrantes na América, disseram as latinas na carta. Além disso, as mulheres lamentam que uma lei como a que foi aprovada no estado do Arizona manche a administração de Obama. O presidente prometeu mudanças durante a campanha, mas não era essa a mudança que esperávamos, constava no documento.

Uma das assinaturas é de Guadalupe Carrillo Parra, de 37 anos. Acho que como mãe e mulher de personalidade forte ela pode intervir junto a Obama e mostrá-lo que as famílias não podem se separar dos filhos, disse a imigrante. Do mesmo modo, Gabriela Mendoza, que vive há 15 anos na América, assinou a carta e disse ter esperança de que o atual governo vai tirar os indocumentados das sombras.