Museu de brasileiro em Minas Gerais encanta americanos

0
592

Museu de brasileiro em Minas Gerais encanta americanos

From mud, a blade, uma das obras expostas no museu
“From mud, a blade”, uma das obras expostas no museu

Da Redação com The Wall Street Journal – Bernardo Paz, de 63 anos, ficou rico explorando o minério em Minas Gerais, mas não planeja morrer rico ou deixar muito dinheiro para seus descendentes. Ao invés disso, diz ele, prefere deixar cultura e conhecimento para o povo brasileiro e quem mais se interessar pelo seu projeto chamado Inhotin. E aparentemente a ideia tem surtido efeito. Seu museu ao ar livre tem chamado atenção de turistas americanos que agora têm mais uma atração quando vão ao Brasil – Inhotim.

O museu está localizado em meio a um pedaço de Mata Atlântica, na região de Brumadinho, a duas horas de Belo Horizonte. Os jornais americanos chamam o museu de “Éden cultural de 20.000 km2” e não economizam nos elogios “num enclave de bom gosto cosmopolita”, “mais estranhas e mais emocionantes aventuras da arte contemporânea mundial”, descrevem.

Mas Inhotim não é só isso, ainda tem mais. O museu ainda oferece aos visitantes um jardim botânico, retiro espiritual, pólo de pesquisas científicas e centro cultural.

Conhecido por ser excêntrico, Paz trouxe obras nada convencionais para seu museu. Entre as que chamaram mais atenção dos americanos estão as peças gigantes e um poço de 200 metros e onde foram instalados microfones no fundo; o som é transmitido para um pavilhão circular de vidro fosco e se assemelha a rosnados e gemidos, como se a terra estivesse viva. Quem for visitar o museu precisa de tempo porque há 21 pavilhões de arte instalados na paisagem.

Há cerca de 110 obras grandiosas em exibição, por artistas de 30 países, incluindo Matthew Barney, Steve McQueen e Chris Burden. Outras 500 peças, ou mais, formam o restante da coleção permanente, sempre em expansão. Inhotim recebeu 293.000 visitantes no ano passado, apesar da sua localização isolada e este ano o número chegará a 400 mil com expectativa de aumento já que o governo do Estado de Minas aprovou a construção de aeroporto particular nas proximidades e prometeu melhorias nas rodovias.

O museu foi aberto em 2006. Mesmo aqueles que consideram Inhotim um fantástico projeto de vaidade pessoal reconhecem que o projeto exerce uma enorme influência em Brumadinho e região, onde vivem cerca de 34 mil pessoas. Inhotim é hoje o segundo maior empregador da região, depois da mineradora Vale.