Nasce a maior companhia aerea da América Latina

0
602

LATAM, empresa criada a partir da fusão entre a LAN e a TAM, terá frota de 241 aviões e voará para 23 países

Acaba de ser criada a maior empresa no setor aéreo da América Latina: A LATAM, companhia que nasce da união da LAN Airlines e da TAM, operará uma frota de 241 aeronaves e seguirá para 115 destinos em 23 países. A fusão foi encaminhada através de um memorando de entendimento e as duas diretorias afirmaram que pretendem manter as sedes tanto em Santiago do Chile como em São Paulo, no Brasil.
Segundo um comunicado emitido em conunto, a fusão será realizada após as “aprovações internas e dos acionistas, e também da parte das autoridades regulatórias” dos dois países. Ao todo, a nova empresa terá mais de 40 mil funcionários. A LAN e a TAM transportaram, juntas, mais de 45 milhões de passageiros em 2009. Mesmo com a crise no setor aereo, as duas empresas registraram balanço positivo – o lucro da chilena foi de 3,66 bilhões de dólares e o da brasileira, 4,89 bilhões de dólares.

Dentro do grupo, a TAM Airlines S.A. continuará operando como uma empresa brasileira com sua própria estrutura. A holding atual da LAN Airlines S.A. operará como uma unidade de negócio independente dentro do grupo (e será referida como LAN Airlines). As estruturas de governança atuais também serão mantidas. Ou seja, a atual presidente do Conselho de Administração da TAM, Maria Claudia Amaro, será presidente do Conselho da TAM sob a nova estrutura. Marco Bologna, atual CEO da TAM S. A. será o CEO da TAM. Líbano Barroso, atual presidente da TAM Linhas Aéreas permanecerá nesta posição.

“A consolidação das nossas forças e malhas complementares trará grandes benefícios para os nossos clientes, funcionários, acionistas e para a América Latina. Juntas, LAN e TAM oferecerão novos destinos para onde nenhuma das companhias poderia voar individualmente. Isto nos posicionará para competir com as companhias aéreas estrangeiras que continuam aumentando suas participações na região, além de nos permitir criar mais empregos em nossos países de origem”, explicou Bologna.

Com relação aos programas de fidelidade da TAM e da LAN, a expectativa é a de que não ocorram mudanças imediatas, mas a tendência é que com o tempo eles sejam agregados. Como a LAN integra o programa internacional de fidelidade Oneworld e a TAM faz parte da Star Alliance, a ideia é criar no futuro um programa único para os passageiros da LATAM. “Seremos a primeira latino-americana com fôlego para competir no mercado global e a terceira maior aérea do mundo em valor de mercado, sendo a maior com capital 100% privado”, acrescentou Bologna.