Nevasca provoca cancelamento de voos entre Brasil e EUA

0
1660

No Aeroporto de Fort Lauderdale mais de 100 voos foram cancelados

AP
“Nevasca

Da Redação com G1 – Pelo menos seis voos diretos entre Brasil e Estados Unidos foram cancelados nesta terça-feira (27) devido a uma forte nevasca que atingiu o nordeste americano desde o início da noite de segunda-feira (26).

O Fort Lauderdale-Hollywood International Airport registrou na manhã desta terça-feira 112 voos cancelados. No Aeroporto de Miami já são 51 voos cancelados em função do mau tempo nos estados de New York, Massachusetts e Connecticut. De acordo com a imprensa local, estima-se que entre os dois dias, segunda e terça, serão cancelados cerca de 6,7 mil voos que deveriam chegar ou sair dos terminais aéreos do nordeste dos Estados Unidos

Por nota, a TAM Linhas Aéreas informou os passageiros com voos agendados podem remarcar a viagem para os próximos 20 dias sem qualquer custo. “Os demais clientes que possuem voos de e para Nova York em 26 e 27 de janeiro que ainda não tenham sido afetados e, cujos bilhetes foram emitidos até 25 de janeiro, também podem solicitar a alteração para voar até o próximo dia 30 (sexta-feira) sem custos”, informou, em nota.

Para isso, no Brasil, os passageiros devem entrar em contato com a Central de Atendimento por meio do telefone 4002-5700 (capitais) e 0300-570-5700 (demais localidades). Nos Estados Unidos, o telefone é 1 888 235 9826.

A assessoria de imprensa da Gol informou que os dois voos operados pela aérea no país, rumo a Miami e Orlando, não foram impactados. Segundo a empresa, os clientes que perderem conexões com companhias parceiras devem procurá-las nos aeroportos para serem realocados para outros voos.

Nevasca histórica
A cidade de Nova York está paralisada desde a noite de segunda-feira (26) por uma tempestade de neve que se estende pelo nordeste do país e que forçou as pessoas a permanecerem dentro de casa até o fim do temporal.
Saiba mais

Em sete estados da região, de Nova Jersey até o Maine, na fronteira com o Canadá, foram declarados estados de emergência, totais ou regionais, que incluem, além de Nova York, outras cidades importantes, como Boston. A tempestade pode afetar até cerca de 60 milhões de pessoas em uma dúzia de estados, segundo a Reuters e a CNN.

O Serviço Meteorológico Nacional (NWS, na sigla em inglês) alertou para uma “tempestade capaz de causar risco à vida”, que poderia despejar até 75 centímetros de neve em partes da região, à velocidade de até quatro centímetros por hora. Os ventos poderão ter rajadas de até 80 km/h na área da cidade de Nova York, segundo a Reuters.

O Serviço Nacional de Meteorologia, em Nova York, disse que cerca de 5,5 centímetros de neve haviam caído no Central Park, em Manhattan, na madrugada desta terça-feira, e que quase 9 centímetros foram registrados em partes de Long Island. Funcionários do NWS em Boston informaram que nesta terça-feira houve rajadas de vento de até 110 quilômetros por hora no Nantucket Memorial Airport.

O metrô da cidade, que normalmente funciona 24 horas por dia e transporta diariamente cerca de 6 milhões de passageiros, também foi fechado a partir do mesmo horário, assim como outros meios do transporte público, o que impede que os nova-iorquinos se desloquem pela cidade, a não ser que seja a pé. As aulas também estão suspensas, até segunda ordem, na cidade de Nova York e em outras localidades da região mais atingida pela nevasca. As medidas são tão drásticas que afetam até as bicicletas para entrega de comida, muito populares em Manhattan.