O Brasil não conhece o Brasil

0
3871
Subindo no helicóptero, pronta para voar
Subindo no helicóptero, pronta para voar

A Elis Regina cantava uma música-protesto, do Maurício Tapajós e Aldir Blanc, chamada “Querelas do Brasil” que diz assim: “O Brasil não conhece o Brasil. O Brasil nunca foi ao Brazil”

Assim mesmo: Brasil com s e Brazil com z, para marcar a ironia do brasileiro parecer um turista em relação ao Brasil…Apesar de viajar tanto, pelo exterior e pelo Brasil, há pouco tempo, percebi que não conheço o nosso país. Foi quando eu fui de helicóptero, junto com meu filho Alberto Ramos Júnior, atual presidente do tradicional Automóvel Clube de Minas Gerais, e mais dois amigos, de Belo Horizonte para Búzios, para comparecer a  um lindo casamento de queridos amigos mineiros. Confesso para vocês: o Brasil é deslumbrante!! Mas, é tão bonito, tão bonito, que dá até vontade de chorar pelo presente magnífico que Deus, que com toda certeza é brasileiro, deu para nós, que tivemos a subida honra e orgulho de nascer neste paraíso!

Quando viajamos de avião, praticamente não vemos nada no solo, mas viajar de helicóptero é um deleite! O helicóptero viaja bem baixo, no mínimo a 150 metros do solo, ou 500 pés e no nosso voo fomos na média de 190 metros, a maior parte do tempo. Então, você vai observando atentamente toda a paisagem, na verdade quase que dá para a gente ver o gado lá embaixo mastigando capim! Sem exagero, não existe outra maneira de você conhecer as maravilhas criadas por Deus, sem ser voando de helicóptero.

Se vocês estão achando que eu aderi a este meio de transporte, desde que andei tomando aulas de pilotagem em Miami, acertaram! Nasci para voar! E o pior, é que é mal (ou bem?) de família. Meu avô materno, o famoso “Coronel Misael” de Uberlândia fundou lá o Aeroclube, o primeiro do interior do Brasil, para formar pilotos (“Seriam estes alunos, kamikases ?” Lembram do título de um famoso livro?) e para a prática de aviação naqueles jurássicos monomotores da Segunda Guerra Mundial, acertadamente apelidados Teco-Teco.

Imaginem que meu pai se formou piloto no Aeroclube fundado pelo sogro, tenho uma foto dele no dia que brevetou: todo coberto de piche, como era costume para “batizar” os novos pilotos. Como tudo no mundo, a aviação evoluiu e hoje temos jatinhos fantásticos e helicópteros excelentes cruzando os céus do Brasil. Se tiverem a chance, façam esta viagem até Búzios, só para ter a visão do paraíso, que se desfruta quando o helicóptero começa a sobrevoar as praias e os bairros deste balneário fluminense.

Meu Deus!! A cor do mar, as praias de areia branquinha, os condomínios luxuosos, tudo de tirar o fôlego! Aí, eu pensei: imagine as outras cidades e aldeias e praias que temos espalhadas por este Brasilsão espetacular, e que eu conheço poucas, apesar de viajar tanto para o exterior? Mas, também como saciar a sede pela cultura, pelas obras magníficas da civilização? Agora, acho que é hora de conhecer melhor o nosso país. Olha aí o Pantanal acenando, e Bonito, no Mato Grosso, chamando a gente para curtir os mergulhos nos seus rios de águas transparentes, cachoeiras, grutas mirabolantes e cavernas que fazem parte do Parque da Serra da Bodoquena, já ouviram falar? E a  Chapada Diamantina? Fernando de Noronha? Vamos lá nos maravilhar com as belezas brasileiras? Vejam só as fotos que tirei do cocktip  do nosso helicóptero,um Robson66 Turbine, fabricado pela Robinson Helicopter Company, que tem 5 lugares,mais compartimento para bagagens e que é movido pelo motor Rolls-Royce RR300 Turboshaft.Detalhes para quem se liga neste moderno meio de transporte.Vejam as fotos , onde aparecem  as paisagens mineiras, dá até para ver as fazendas antigas, os rios e as montanhas de Minas Gerais. Mas, impactantes mesmo, são as fotos de Búzios do alto.