O criticado Cris decide para o Vasco da Gama

0
415

Embora não tenha conseguido deixar para trás a zona de rebaixamento, o Vasco da Gama comemorou e muito a vitória suada por 1 a 0 sobre o Fluminense na quarta-feira (9). Principalmente o grande herói do clássico disputado em Florianópolis: o veterano Cris, capitão no duelo, desabafou após marcar o único gol na Ressacada e exaltou a união do grupo cruzmaltino.

“Estamos de parabéns por essa vontade mostrada dentro de campo. E que continue assim, pois não tem nada decidido. Conseguimos dar um bom passo para sair dessa situação”, destacou o defensor, que teve a festa frustrada pelo triunfo do São Paulo em pleno Mineirão por 2 a 0 sobre o líder Cruzeiro, que devolveu o time à degola com 32 pontos.

Cris, no entanto, não deixou de comemorar a noite especial na capital catarinense. O zagueiro vinha sendo muito criticado nas últimas rodadas, mas teve atuação segura diante do clube das Laranjeiras e ainda marcou belo gol de cabeça ao completar cruzamento aos 11min do primeiro tempo.

“O grupo e o professor Dorival Júnior estão me dando confiança. É só ver que quando marquei o gol todo mundo veio comemorar comigo, me abraçar. Isso é muito bom, mostra que estamos unidos. Tenho 36 anos e já passei por momentos bons e ruins. Errar é humano, estou propício a isso, mas vou sempre persistir, batalhar e nunca largar. Agradeço também à minha família por estar ao meu lado”, ressaltou o experiente defensor.

O treinador vascaíno não poupou palavras para valorizar o poder de recuperação de Cris na temporada: “O dinamismo é grande. Vários jogadores foram questionados e de repente estão dando boa resposta. Um jogador não fica o tempo que ele ficou na Europa por acaso. Ele tem coisas muito boas que no encaixe da equipe às vezes são prejudicadas por não atuar na posição ou estar em seu ápice físico, tático ou técnico”.

Além de Cris, André também exaltou o empenho dos companheiros no gramado da Ressacada na última quarta-feira. O centroavante, porém, admitiu que a equipe poderia ter colocado a bola no chão para incomodar mais o Fluminense. “Sabemos que faltou jogar um pouco. Fizemos um gol, nos fechamos, para brigar para não cair tem que ser assim. Não teve jogo, mas foi entrega, muita entrega”, elogiou.